3/10/2015

Secretaria de Saúde reúne diretores de escolas em Imperatriz para falar da importância da vacina contra o HPV


Ainda na tarde ontem, após falar das estratégias da campanha, foi iniciada a aplicação da primeira dose na Escola Tocantins.

Com o objetivo de ampliar as estratégias de se trabalhar junto aos pais sobre a conscientização da importância da vacina contra o vírus HPV a Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) por meio da comissão mobilizadora da campanha reuniu diretores das escolas públicas e privadas para discutir sobre as especificidades da logística de aplicação das doses.

Disponibilizada desde o ano passado na Rede Pública, a vacina que previne o câncer de colo uterino tem um esquema de aplicação divido em três etapas. Para completar a proteção cada menina deve tomar até a terceira dose que é aplicada cinco anos após a primeira. Porém, dados indicam que apenas 60% das adolescentes que tomaram a primeira dose, procuraram uma Unidade de Saúde para tomar a segunda.

Na reunião foi explicado que observando este esquema adotado, e com a preocupação de resgatar estas meninas para dar continuidade ao processo de imunização, a SEMUS sob orientação do Ministério da Saúde (MS) aproveitará sua equipe de vacinação que estará nas escolas neste período para aplicar a primeira dose vai aplicar também a segunda para as que deixaram de tomar nas UBS´s.

O médico e coordenador da Rede de Oncologia do Município, Gumercindo Filho que participou do encontro, esclareceu sobre a necessidade de se tomar a vacina e a importância da administração no tempo indicado. “Não há nenhum registro comprovado de reação indesejada com relação ao uso da vacina contra HPV, muito pelo contrário, essa vacina é um reforço nas estratégias de promoção e prevenção de saúde. Porém, a prerrogativa da sua eficácia é que cada adolescente tome as três doses de acordo com o esquema vacinal recomendado pelo MS”, salienta.

“Para tanto, a Secretaria de Saúde está disponibilizando seus profissionais médicos e enfermeiros para ministrar palestras nas escolas que achar necessário dar mais esclarecimentos aos pais, bem como tirar dúvidas dos mesmos e desmistificar boatos que existam em relação a vacina”, explica Socorro ao falar das estratégias de aplicação das vacinas que acontecerão tanto nas escolas quanto nas Unidades de Saúde.


Após a reunião, na parte da tarde a equipe de mobilização da SEMUS deu início a campanha DE 2015 na Escola Municipal Tocantins onde foram vacinadas as estudantes de 09 a 14 anos – nova faixa etária da campanha. [Maria Almeida – ASCOM]