7/28/2016

Incêndio na Praia do Meio: Defesa Civil alertou barraqueiros sobre medidas de segurança



Incêndio pode ter sido provado por manuseio incorreto de botijão de gás

            Um incêndio ocorrido na manhã dessa quarta-feira (27) na Praia do Meio, causado pelo manuseio incorreto de um botijão de GLP (gás de cozinha) acabou destruindo duas barracas instaladas para o período de veraneio-2016.

            O superintendente municipal da Defesa Civil, Francisco das Chagas Silva, informou que o incêndio pode ter sido causado por alguma falha no registro ou mangueira durante a troca do botijão.

            “A mangueira deveria estar vencida e imaginamos que a causa principal tenha sido isso, pois a pressão acabou estourando e provocando o incêndio”, avalia ele, ao frisar que o fogo acabou atingindo um outro botijão de uma barraca vizinha na Praia do Meio.

            Chico do Planalto ressalta que técnicos do órgão por diversas vezes prestaram orientações aos barraqueiros sobre o manuseio correto e os procedimentos de segurança em relação a botijão de cozinha. “Essas pessoas não entendem o trabalho desenvolvido pela Defesa Civil e acabam sendo [muito] agressivas com os agentes”, disse.


            Segundo o superintendente, alguns barraqueiros ignoram as regras e orientações repassadas pela Defesa Civil e citou, por exemplo, o caso de um barraqueiro que ligou uma extensão de aproximadamente 50 metros (energizada) passando por dentro da água para ligar um som no meio das mesas e cadeiras colocadas na beira do rio Tocantins.

            “O agente solicitou que fosse retirada a extensão e alertou para os riscos de um grave acidente com energia elétrica; o barraqueiro não aceitou a recomendação e tivemos que se deslocar da Praia do Cacau na tentativa de solucionar o impasse ocorrido na Praia do Meio”, comentou.

            Chico do Planalto ilustra ainda outra ocorrência verificada na Praia do Cacau quando um barqueiro resolveu, em meio a uma multidão que estava banhando na orla do rio, atracar o barco lotado de mercadorias. “Essa é uma área restrita apenas para banhistas, visando garantir a segurança das pessoas, mas esse barqueiro resolveu infringir as regras e ‘invadir’ a área demarcada para colocar o barco”, lamenta.

            Ele pondera que antes do início da abertura do veraneio, os agentes da Defesa Civil passaram em todas as barracas vistoriando e recomendando os cuidados necessários em relação à rede elétrica e botijão de gás.
Gil Carvalho


7/27/2016

Procon Municipal amplia horário de atendimento ao público


O órgão está funcionando nas dependências do Imperial Shopping

Em funcionamento desde o dia 11 deste mês nas dependências do Imperial Shopping, situado na margem da BR-010, no Jardim São Luís, o Procon Municipal culminou por ampliar o horário de atendimento ao público no período das 10h às 22h.

De acordo com a coordenadora do órgão, Tereza Cristina Perpétuo, a mudança de endereço ofereceu mais conforto e comodidade aos consumidores que recorrem ao Procon em busca da garantia de seus direitos infringido junto aos prestadores de serviços, indústrias e comércios.

“Esse atendimento foi modificado por causada da mudança e considerada positivo à comunidade que poderá se dirigir ao órgão [das 10h às 22h] para registrar reclamações, beneficiando uma grande parte da classe trabalhadora que não tinha tempo de ir ao Procon em horário comercial”, justificou.

Tereza Cristina ressalta que o novo horário amplia em mais duas horas o horário de atendimento ao cidadão, que poderá procurar os serviços ofertados com mais tranquilidade depois do expediente de trabalho.

Segundo ela, o consumidor poderá se deslocará ao órgão inclusive no horário de almoço [12h às 14h] para registrar ocorrência no Procon, pois o atendimento é feito de forma continuada, sem interrupção durante esse intervalo.

“O consumidor poderá aproveitar esses horários – do intervalo do almoço ou à noite – para formular sua reclamação”, disse ela, ao lembrar que o órgão dispõe de três guichês de atendimento ao público.

Fiscalização – A coordenadora do Procon adiantou ainda que está realizando um levantamento estatístico sobre o número de atendimento prestado pelo órgão, bem como o trabalho de fiscalização realizado no município de Imperatriz.


Gil Carvalho[ASCOM]

Público atendido pelo “Consultório na Rua” é ampliado pela Secretaria de Saúde do município



Em 2013 o atendimento do Consultório na Rua de Imperatriz foi considerado pelo Ministério da Saúde a referência da região Nordeste

Funcionando em Imperatriz há cerca de cinco anos, o Programa Consultório na Rua, leva a centenas de pessoas, atendimento em saúde, possibilitando uma nova realidade aos moradores em situação de rua, que passam a ter uma expectativa de dias melhores.

O Projeto, mantido pela Prefeitura Municipal de Imperatriz por meio da Secretaria de Saúde leva atendimento clínico aos moradores de rua independentemente dos locais onde eles se encontram. Praças e Postos de Gasolina são os principais pontos visitados diariamente, pois são os lugares que servem como ponto de encontro destas pessoas.

“É um Consultório Ambulante, que já é reconhecido por onde passa e que surgiu para atender as pessoas nos locais onde elas permanecem. Então nossa van circula pela cidade em busca desses moradores de rua fazendo abordagens e oferecendo atendimento em saúde”, explica a coordenadora do programa Claudilene Fortaleza.

Quanto à logística de atendimento, ela ressalta que após o mapeamento dos principais locais de concentração do público alvo do consultório, os profissionais fazem a chamada aproximação, e a partir dai dar inicio aos atendimentos que podem perdurar semanas, meses ou ano, dependendo da necessidade de cada morador das ruas.

“A estratégia de abordagem é inspirada na ONG francesa médicos do mundo, que também atende moradores de ruas e prostitutas em uma clínica montada em um ônibus. E tem dado muito certo, pois percebemos a melhora na qualidade de vida destas pessoas que nós atendemos, pois elas também passaram a se cuidar melhor depois que começamos a atendê-los”, comemora Claudilene.

“O objetivo principal do Consultório na Rua é levar cuidados e orientação aos pacientes atendidos onde quer que eles estejam. E isso representa um ganho muito grande para essas pessoas, que são carente de tudo, principalmente de cuidados e atenção”, ressalta a secretária de Saúde Conceição Madeira ao falar da importância de se manter esse Programa no município.

Vale ressaltar que nas visitas, são oferecidas consultas, orientações, entrega de medicamentos, e distribuidos kits com preservativos; além de realizar curativos em pessoas com cortes ou feridas. Em Imperatriz, os principais pontos visitados são: Beira Rio, Praça da Cultura, Praça Mané Garrincha e Posto Santa Tereza.

Conceição Madeira acrescenta que visando ampliar o número de beneficiados pelo programa, o Centro Terapêutico Casa do Senhor, mantido pela Igreja Católica, há cerca de 8 meses também conta com os atendimentos do consultório na rua “Lá os internos além de contar com os atendimentos recebidos in loco contam também com o auxilio da equipe para realização de exames, que em sua maioria são feitos em laboratórios no centro da cidade”, informa a secretária.

Dados - Vale ressaltar também que o Programa já reconhecido regionalmente pela excelência com que desenvolve suas atividades. c. Hoje o programa atende cerca de duzentas pessoas, entre elas, moradores de rua, usuários do centro POP e internos do Centro Terapêutico. Estas pessoas são acompanhadas regularmente por uma equipe multidisciplinar, composta por Médico, Enfermeiro, Assistente Social, Técnicos de Enfermagem, Psicóloga e Agente Social.

Maria Almeida [ASCOM]