1/21/2017

Imperatriz crescente: Empresa de construção civil se instala na cidade


Mais de 120 vagas de emprego serão criadas

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Soares Sousa, na manhã de hoje (20) fez visita ao Setor Industrial de Imperatriz.  Foi conhecer o local onde será instalada uma nova indústria na cidade, no ramo da construção Civil. O convite partiu dos representantes da nova empresa, de material de construção, chamada Durax.

No local, o secretário verificou o tamanho da área total do novo empreendimento, com setenta mil metros quadrados, bem como o trabalho de terraplanagem que já foi finalizado e um pouco mais do projeto final da estrutura física da empresa, que contará com galpões, refeitório, área de lazer com quadra poliesportiva e área de preservação ambiental, reflorestando e preservando uma lagoa que há no terreno.

Diante da importância do novo empreendimento para a cidade, o secretário afirmou que uma das marcas da gestão de Assis Ramos, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), será buscar novos investimentos.

“Um dos grandes vetores de atuação nossa será a de atrair novos investimentos para a cidade, porque só com geração de emprego é que a cidade pode crescer e se desenvolver. É trazendo novos investimentos que teremos novas vagas de trabalho e produção. E o município vai estar engajado sempre para que a gente desenvolva aqui as atividades, seja ela industrial, comercial ou no setor de serviço”, disse.

De acordo com o secretário a empresa já está instalada na cidade, devidamente registrada com CNPJ e irá contribuir com a cidade não só na geração de emprego para os imperatizenses, mas com sua contribuição tributária e sua produção. “Essa empresa é pioneira no que fará aqui na cidade, porque funcionará em escala industrial, não é uma escala artesanal. E isso gera emprego e contribuição tributária. Portanto, vamos dar todo apoio necessário, para que essa empresa se instale o mais rápido possível”, reforçou.

O representante da Durax, Wender Gonçalvez, explicou o ramo de atuação da empresa. “Somos uma empresa de Palmas e nossa produção é com pré-moldados. Temos um material volumoso. Trabalhamos com vários itens de pré-moldado para área de drenagem, esgoto, laje, telha de cimento, argamassa e galpão”, explicou.

Dependendo ainda da liberação do fornecimento de energia, a Durax ainda não tem prazo para iniciar a construção de suas instalações. Contudo, de acordo com representante da empresa, será o mais rápido possível, assim que tiver energia no local.

Vagas de emprego - Conforme garantiu Wender Gonçalvez, os funcionários serão todos imperatrizenses. Só para construção da obra, inicialmente serão recrutados de 40 a 45 funcionários. Com o pleno funcionamento da Durax, cerca de 100 a 120 pessoas farão parte do grupo de funcionários.

O sine municipal auxiliará no recrutamento dos candidatos para assumir uma vaga na empresa. “O cine tem essa função mediadora entre as empresas e o trabalhador. Iremos anunciar as vagas, estabelecer a qualificação mínima necessária, selecionar os candidatos e encaminhar a empresa”, finalizou o secretário da Sedec.
Sara Ribeiro/Ascom PMI


1/20/2017

Caema anuncia conclusão de serviço. Adutora foi substituida para garantir abastecimento de água em Imperatriz


A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) concluiu a obra para substituição de adutora, de modo a garantir o abastecimento do município de Imperatriz. Na última segunda-feira (16), a executora da obra de instalação de esgotamento sanitário no bairro Bacuri causou rompimento acidental da adutora de 900 mm no Parque Buriti, ao escavar a área para implantação de interceptor tronco nas mediações da Estação de Tratamento de Água da Caema.

A substituição de trecho danificado da adutora com a fixação por junta mecânica teve início na madrugada da última quinta-feira (19) e durou o dia todo. Às 22h30, os trabalhadores concluíram a operação, e, desde então, acontece o bombeamento progressivo da água para regularizar o abastecimento.

Desde que o acidente aconteceu, a Companhia trabalhou sem intervalos na recuperação da adutora. Inicialmente, foi tomada medida emergencial de reparo que consistiu na solda do equipamento e instalação de abraçadeira, mas as fortes chuvas que caem na cidade atrapalharam o trabalho, que teve sua primeira etapa finalizada na noite de quarta-feira (18). Porém, por conta do envelhecimento da tubulação, a medida não surtiu o efeito esperado e a substituição do trecho começou imediatamente, na madrugada de quinta.

O presidente da Caema, Davi Telles, acompanhou de perto a situação in loco, desde o ocorrido, para averiguar de perto a situação e garantiu que a solução é definitiva. “Usamos luvas de correr e interseccionamos cerca de 1,75m da adutora. Este é o procedimento padrão. Desde às 22h30 de ontem, já reiniciamos o bombeamento da água, e, em alguns bairros, o abastecimento já foi restabelecido. Até o fim da tarde, todos já terão água em suas torneiras novamente”, garantiu o presidente.

A empresa Mobicon Construções Ltda, responsável pelo acidente, distribuiu nota à imprensa assumindo o compromisso de dar apoio à população durante os reparos e também à Companhia. Em nota, a empresa informou que tem total responsabilidade sobre o ocorrido e colaborou com o trabalho da Caema para sanar os problemas causados pelo acidente.

Investimentos

O Governo do Estado está reforçando investimentos no abastecimento de água de todo o estado em 2017. A Caema investirá R$ 140 milhões no Programa de Reabilitação de Sistemas (PRS) em 60 municípios, beneficiando 790 mil pessoas. Em Imperatriz, o Governo garantiu a renovação de contrato de concessão de fornecimento junto à prefeitura, com garantias de ampliação de oferta de água para áreas rurais que até então não eram cobertas pela Caema.


Além da ampliação da área de cobertura, investimentos vão abranger regiões de Imperatriz que atualmente passam por problemas de fornecimento. Até o fim do primeiro semestre, o governo investirá R$ 20 milhões para sanar problemas históricos de desabastecimento no segundo maior município do Maranhão. Já foi assinado contrato para obras de rede na ordem de R$11 milhões, e, na próxima semana, será publicada licitação para recuperação da Estação de Tratamento de Água e Captação, na ordem de R$ 6 milhões.

1/19/2017

Teori Zavascki morre em queda de avião em Paraty: Bombeiros do Rio de Janeiro confirmaram o sinistro

Não houve sobreviventes no acidente que matou o ministro
O ministro do STF Teori Zavascki está entre os mortos do acidente com a aeronave que caiu em Paraty, no Rio de Janeiro, no início da tarde desta quinta-feira, 19. Havia quatro passageiros a bordo e, segundo informações até o momento, não há sobreviventes.

Teori é o relator da Operação Lava-Jato no Supremo. Ele foi indicado pela então presidente Dilma Rousseff (PT) e assumiu o cargo de ministro do Supremo em 2012. Antes disso, foi ministro do Superior Tribunal de Justiça. O ministro Teori Zavaski estava pronto para homologar a delação da Odebrecht no início de fevereiro.
 O acidente A aeronave decolou às 13h01 do Campo de Marte, em São Paulo, com destino a Paraty, com quatro pessoas a bordo. Ela pertence a Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras. O Corpo de Bombeiros informou que o avião caiu no mar, próximo à Ilha Rasa, e está parcialmente submerso. Além dos bombeiros da cidade, homens do quartel de buscas e salvamento da Barra da Tijuca, no Rio, se deslocam para o local para auxiliar nas buscas. Os bombeiros não informaram se há sobreviventes.
Pelo que se informa, na hora do acidente chovia forte em Paraty e a região estava em estágio de atenção.