7/28/2017

Blitz conscientiza sobre os cuidados no trânsito no “dia do Motociclista”


Alto índice de acidentes serve de alerta para ações educativas

Motoristas e motociclistas que passaram, na quinta-feira (27), pela Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, no Centro, participaram da blitz educativa promovida pela Prefeitura de Imperatriz, através da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Setran). Ação resultou na distribuição de panfletos, adesivos, exibição de cartazes e orientações aos condutores.

A atividade, para o secretário Leandro Braga, é importante na conscientização dos motoristas. “Infelizmente, ainda é considerado elevado o número de acidentes, lesões e mortes no trânsito em todo país, porém, entendemos que a massificação das campanhas educativas e a fiscalização ajudam a reduzir esses índices perigosos” – destacou. A iniciativa teve a parceria do Detran/MA, SAMU, SEST/SENAT,  Motoca, Polícia Militar, Cerest e a Escola Santa Teresinha.

Ele enfatizou que é indispensável respeitar o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que proíbe, entre outras, o uso do celular com aplicação de falta gravíssima e multa correspondente a R$ 293,47.

Durante a blitz, alunos participaram e divulgaram o projeto “Não Arrisque”, que alerta sobre o uso do celular e coloca em risco a vida dos condutores e pedestres. Os estudantes do 7º ano da Escola Santa Teresinha representarão Imperatriz em seminário na Argentina, com a apresentação da iniciativa. “O motorista não pode dirigir e, ao mesmo tempo, falar ao celular, pelos prejuízos que podem causar à sociedade, pois as consequências de um acidente afetam indiretamente o cidadão que paga através dos impostos os gastos dos serviços de saúde e a manutenção de prisões” – reforçou a aluna Dulce Maria Freitas.

O coordenador de enfermagem do SAMU, Alexandro Santos, afirmou que a mobilização também é realizada com panfletagens e palestras em escolas, instituições e empresas.
A blitz comemorou, ainda, os Dias do Motorista e do Motociclista, lembrados dias 25 e 27 de julho, respectivamente.
Gil Carvalho – Ascom/PMI

7/27/2017

Abastecimento de água deve normalizado nesta sexta-feira, garante direção da Caema


O diretor Rafael Heringer informa que uma quarta bomba será instalada para turbinar a captação do produto

 O diretor regional da Caema Rafael Heringer declarou ontem no final do dia que uma quarta bomba será instalada nesta sexta-feira,28,  na estação de captação e distribuição de água de Imperatriz e  que com isso  a expectativa é de   que o abastecimento seja normalizado “ senão em 100%, pelo menos perto disso”

Heringer confirmou que a crise no abastecimento de água provocada pela seca do Rio Tocantins já afetou pelo menos 15 localidades da cidade, principalmente os bairros da chamada “Grande Vila Nova”  mas,  que a estratégia de fazer o que ele denominou de “revezamento nas manobras” já restabeleceu o abastecimento em alguns deles,  como por exemplo,  em parte do Jardim São Luís e  da  Vila Parati.  “Estamos fazendo o possível, e o impossível para resolver essa situação” comentou.

Rafael Heringer esclareceu que diferente do que muita gente imagina a irregularidade no fornecimento de água não atingiu a cidade toda. “Diria que o problema atinge apenas 20% dos bairros de Imperatriz , sobretudo os mais distantes do centro” informou.  

Em situação de normalidade, conforme o diretor regional da Caema, a estação de abastecimento chega a operar com 3.500 metros cúbicos por segundo. Com a seca esse volume caiu para 2.800  e “tudo que produzimos é distribuído. Reitero que nosso esforço é que a situação seja normalizada até  esta  sexta-feira”

Rio Continua baixando, informa Defesa Civil


A  irregularidade no abastecimento de água em Imperatriz  é apenas um dos problemas que se agravaram  na cidade com a seca do  Rio Tocantins que hoje mobiliza toda a sociedade. A situação já impede, em alguns trechos, a navegação dos barcos de médio e grande porte que operam no transporte de mercadorias e de passageiros.  A pescado,  que já era escasso, também  desapareceu vindo a prejudicar,  tanto a pesca profissional quanto a pesca de subsistência.

Ontem,   por volta das 17h 28, o superintendente municipal da Defesa Civil, Chico do Planalto confirmou o que  havia declarado no  final da semana passada: que a situação   tende a piorar.  O Rio, segundo ele,   chegou a  2,57 metros abaixo do que ele chama de “marco zero”.

Informações distribuídas pelo Gabinete da Defesa Civil/Imperatriz ,  com dados oriundos da Hidrelétrica de Estreito,  confirmam a fala do superintendente. Lajeado, Serra da Mesa e Estreito, que tem compensado a deficiência das primeiras, continuam  contingenciando a abertura de suas comportas para não prejudicar a geração de energia elétrica.

MONITORAMENTO DO RIO TOCANTINS- 26/07/2017

-VAZÃO DEFLUENTE - UHE
• 08:00h: 808,25 m³s 

- Prev. de defluência p/as próx. 
• 24h: 812,00 m³s
• 48h: 812,00 m³s
• 72h: 812,00 m³s

-EST. DESCARRETO/VAZÃO m³s
Acima da vazão com permanência 5%
• 12:15h: 720,29 m³s  

- NÍVEL DO RIO – EST.TELEMÉTRICA DE IMP.
• 12:15h: - 2.57 m (abaixo de zero)

Chico do Planalto tem se comunicado diariamente com Estreito. Segundo ele a orientação  superior que  o consórcio que administra aquela UH  tem recebido é que mantenha a situação inalterada no que se refere à operação de suas comportas  para não comprometer a geração de energia elétrica. 


“Só mesmo uma atuação {política nacional} para que seja encontrada  uma saída para esse problema que já começa a provocar terríveis prejuízos” informou o superintendente. Ele ressaltou que com  esse quadro, considerando a distância que ainda  há para o  período chuvoso, a tendência é de a situação se agravar.

Projeto de Lei do senador Roberto Rocha amplia para todo o Maranhão a área de atuação da Codevasf

Senador Roberto Rocha-PSB
O senador Roberto Rocha (PSB) declarou que tem acompanhado com preocupação a situação  do Rio Tocantins hoje  conflagrado pela seca e outros problemas ambientais. A preocupação, segundo ele, não é de agora, tanto que desde o início do mandato lançou o programa SOS Águas do Maranhão que prevê revitalização das águas de rios, canais e córregos.

Hoje, segundo explicou o parlamentar,  nenhum recurso pode ser alocado junto à Companhia de Desenvolvimento dos  Vales do São Francisco e do Parnaíba, para intervenções no Tocantins por este estar fora da sua área de sua  abrangência. Contudo, ressalta o senador, essa situação  vai mudar a partir da aprovação do Projeto de Lei 4450/16 que amplia para todo o Estado a atuação da companhia.  O projeto deve ser votado logo no reinicio das atividades do Senado,  em Agosto. 

Com a inclusão da Bacia do Tocantins na área de atuação da Codevasf , esclarece Roberto Rocha, será possível  viabilizar, entre outros, a compra de   equipamentos modernos usados para ajudar na recuperação dos rios, suas nascentes e afluentes como já acontece com o  São Francisco , e com a bacia do Parnaíba, que anos atrás passou  a fazer  parte da área de atuação da Codevasf

Parceria Internacional-  O senador Roberto Rocha informou ainda que seu mandato já viabilizou junto ao Ministério da Defesa,  que as Forças Armadas vão participar da execução dos trabalhos de desassoreamento dos rios e nascentes maranhenses, notadamente o Batalhão de Engenharia e Construção (BEC) “

Roberto  quer implementar no Maranhão a  mesma parceria de sucesso entre a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (a Codevasf) e o exército dos Estados Unidos - que ocorre atualmente na recuperação do rio São Francisco e que no futuro, com a aprovação do PL 4450,  na Bacia do Tocantins.