5/28/2013

Escalada da Violência na Capital Mobiliza bancada no Congresso: Brandão protesta pela falta de segurança que avança nas ruas de São Luís


Da Assessoria.


O deputado federal Carlos Brandão (PSDB-MA) deflagrou um movimento de combate à escada da violência em São Luís. O parlamentar encaminhou um ofício à Secretaria de Segurança Pública do Estado manifestando preocupações e informações detalhadas sobre a atual política de segurança apara controlar as ocorrências graves e assaltos à mão armada. A intenção do tucano é envolver os demais colegas maranhenses de bancada para formar uma Frente Parlamentar de Combate à violência.

Brandão se disse perplexo com as últimas duas ocorrências policiais registradas nesta semana. A primeira foi o assalto contra Irlanice Mores, irmã da prefeita do município de Rosário, que teve R$ 100 mil roubados em frente a uma agência bancária. O outro episódio foi o assalto nas dependências da empresa Pacotilha S/A, que edita os jornais O Imparcial e Aqui-MA. Um funcionário foi rendido com revólver e obrigado a entregar R$ 23.600.

“A falta de segurança em São Luís chegou a um nível de calamidade. Ela já atinge todos e sem distinção. População, autoridades e agora até mesmo veículos de comunicação convivem com o medo. É preciso medidas emergenciais para reverter esse quadro lamentável e de agonia”, protestou Brandão, que já vinha conversando sobre o assunto com alguns colegas de bancada.

O deputado Brandão deve encaminhar ainda nesta semana um ofício ao coordenador da bancada maranhense, deputado Sarney Filho (PV), propondo a realização de uma audiência pública com representantes da Secretaria de Segurança Pública para debater o assunto.

O último balanço divulgado pela Secretaria de Segurança pública revela que foram registrados em São Luís no mês de março 67 homicídios. Já em fevereiro foram 51, e 75 em janeiro. O levantamento revela ainda que em pouco mais de três meses os boletins de ocorrência registrados com morte na Ilha já alcançam 272 casos – 68 a mais do que o mesmo período do ano passado.

Para Carlos Brandão, a criação da Frente poderá viabilizar ações concretas permitindo uma colaboração direta com o governo de Estado. “A população está com o sentimento de insegurança. É nosso dever trazer essa discussão aqui para o Congresso Nacional apresentando propostas concretas que possam colaborar nesse processo de conter o mal da violência na capital e demais regiões do Estado”, afirma o parlamentar.