12/25/2013

Desenvolvimento social melhorou a qualidade de vida da população de Imperatriz



“Nosso povo vivendo com dignidade é o melhor presente que um gestor pode receber”, comemora Madeira

Nos últimos cinco anos, a Prefeitura de Imperatriz melhorou e ampliou, em parceria com o Governo Federal, os serviços destinados a referenciar as ações de assistência social, gerenciados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social- SEDES. O resultado, mais qualidade de vida à população.
O primeiro avanço, a ampliação do atendimento direto da assistência social à comunidade com os conhecidos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), localizados em pontos estratégicos nos bairros: Bacuri, Vila Cafeteira, Santa Rita, Parque Santa Lúcia e outro no povoado Coquelândia. Em 2008 só havia uma unidade, hoje já são cinco Centros de Assistência.

Juntos esses espaços beneficiam todo o município com ações de prevenção de situações de risco e fortalecem os vínculos familiares e comunitários através de serviços de Acolhida e Acompanhamento Psicossocial (com equipe técnica); grupos de convivência para crianças, adolescentes, idosos e mulheres; cadastro único; encaminhamentos para a rede de serviço socioassistencial; palestras educativas e tantos outros serviços.
Neste ano, o CRAS acompanhou 6.335 famílias nas cinco unidades do município. Proporcionou à comunidade serviços de saúde, beleza, orientações jurídicas, previdenciárias, meio ambiente e lazer em mobilizações conhecidas por Manhã Cidadã. Três ações do manhã Cidadã foram realizadas na Vila Ipiranga, Parque Santa Lúcia e Vila Davi II. Sobre o trabalho de 2013, Mirian Reis, Secretária de Desenvolvimento Social elenca as principais ações da pasta em 2013:

Descentralização do Bolsa Família - Desde o mês de Outubro, as unidades do CRAS passaram a referenciar também o atendimento do Programa Bolsa Família (PBF) que antes funcionava em sede própria no Centro de Imperatriz, que saiu na frente com a descentralização do serviço, sendo um dos primeiros municípios da região a adotar o novo modelo de atendimento do PBF.
“O objetivo foi melhorar a acessibilidade e dar mais comodidade aos beneficiários que passaram a receber atendimento próximo de suas residências, uma vez que o programa é direcionado às pessoas de baixa renda, que geralmente, moram em bairros mais distantes”, explica.

Em Imperatriz, são 39.076 famílias registradas no Cadastro Único e 18.795 mil famílias que recebem o beneficio.

Qualificação -

“Graças à parceria com o Governo Federal, a Sedes tem garantido a qualificação e mudando a vida de quase duas mil mulheres acolhidas pelos CRAS que passaram a participar de cursos profissionalizantes garantindo assim independência financeira e uma profissão” destacou a secretária, ao citar o programa de inclusão produtiva que além dos CRAS também são ofertados pelo Centro de Inclusão Econômica e Social de Imperatriz (CIESI).
Outro programa que auxiliou na geração de emprego e renda para à comunidade foi o Programa Nacional de Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC). Em parceria com o Sistema S (SENAI, SENAC, SEST/SENAT) e IFMA capacitou 2.008 pessoas em diversos cursos.  
Academia Popular -

Em combate ao sedentarismo foram instaladas, inauguradas e abertas à população quatro Academias Populares que funcionam nas dependências dos CRAS. Equipadas com vários aparelhos as academias chegaram para auxiliar no envelhecimento saudável e no bem estar da comunidade.

Habitação -


A Sedes exerce importante papel na execução dos Programas habitacionais. São os profissionais da pasta que realizam as inscrições, o sorteio e montam os processos que depois são avaliados pela Caixa Econômica Federal.
“Na primeira etapa foram inscritos 13.567 famílias, 1.000 contempladas para o residencial Itamar Guará I e II e será entregue mais 920 do conjunto habitacional Teotônio Vilela I e II. Na segunda etapa 17.538 mil inscrições foram realizadas para 5 mil unidades que serão entregues em 2014. É o sonho da casa própria que virou realidade!”, comemora.

Unidades de Acolhimento - A atual gestão tem cuidado bem de quem precisa. A rede de proteção social assiste desde o recém-nascido até os idosos. Atualmente três unidades de acolhimento: Casa da Criança, Casa de Passagem e Casa Lar são mantidas pela gestão municipal em parceria com a Vara da Infância, Empresas e Sociedade Civil.
No decorrer do ano houve 72 acolhimentos de crianças e adolescentes entre 0 a 17 anos, que estiveram abrigadas por apresentarem situação de vulnerabilidade social ou que foram retiradas do poder familiar pela Justiça por serem vítimas de violência e maus tratos protagonizados pelos pais, grande parte usuários de drogas, ou por terem sido abandonadas. Oito crianças foram adotadas em 2013 e mais 8 estão sob guarda provisória de famílias que pleiteiam à adoção, mas que ainda estão dentro do serviço de acolhimento.
Atendimentos a crianças e jovens -


O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças e adolescentes (antigo PETI e Projovem Adolescente) manteve os 23 equipamentos públicos instalados nas áreas de vulnerabilidade social da cidade. Ao todo, são usuárias deste serviço duas mil crianças e adolescentes que participaram de atividades diárias de dança; música; esporte; atividades culturais (capoeira, maculelê); oficina de artesanato e lazer, além de colocarem em prática projetos Interdisciplinares de Pluralidade Cultural; Conscientização na área da saúde (Projeto Higiene Corporal); Identidade e Cidadania; Inclusão Social; Educação Física e Desenvolvimento Psicossocial.

Em outubro foi instalado o primeiro Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (CCFV) no Bairro São José para atender ao público da região. “Foi instituído para assegurar espaço de convívio familiar e comunitário, de reforço dos laços afetivos e a sociabilidade; valorização e resgate da cultura local; bem como aflorar o sentimento de identidade”, explica ela ao ressaltar que nos primeiros meses 250 usuários participaram das ações.

Outra importante ação é o Coral Curumim. Criado na gestão do prefeito Madeira, a cada ano agrega mais participantes. Em 2013, 124 crianças integraram o grupo. Regido por maestro Profissional, o Coral mantém uma equipe de músicos e instrumentistas, aula de violão e instrumentação fornecida pela SEDES. Já encantou milhares de pessoas em apresentações culturais por todo o Maranhão.

Atenção aos Idosos -

 
Cerca de mil e duzentos senhores e senhoras da chamada melhor idade são beneficiados pela Casa do Idoso Feliz, com espaço de convívio social, de fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, além de assistência médica, alimentação diária, atividades lúdicas e eventos festivos. Nenhuma data especial passa em branco. Até uma academia de ginástica já foi instalada na casa que conta com uma equipe multidisciplinar imersa totalmente no acompanhamento das atividades. O resultado desse trabalho é visível: basta observar a animação, a alegria, e vontade de continuar a viver estampadas no rosto e no olhar de cada um deles.

                 
Pessoa com Deficiência - O Centro de referencia da pessoa com deficiência – CRPD, atende pessoas com deficiências, física, auditiva, visual ou intelectual garantindo a eles direitos ao desenvolvimento de mecanismos para a inclusão social, a igualdade de oportunidade assim como a participação e o desenvolvimento da autonomia das pessoas com deficiência, a partir de suas necessidades, prevenindo situações de risco, exclusão e isolamento.

É integrada ao CRPD a equipe do basquete sobre rodas do CENAPA. Em Dezembro a Prefeitura entregou ao time 15 novas cadeiras que auxiliarão nas competições, suporte que certamente ajudará o time a conquistar mais títulos. 

Segurança Alimentar -

Referência nacional, o Programa de Segurança Alimentar de Imperatriz, faz a compra direta de alimentos produzidos por agricultores familiares da região e doados a entidades por meio do Programa de aquisição de alimentos. Cinco associações com 311 agricultores familiares abasteceram 133 entidades civis, beneficiando mais de 67 mil famílias em situação de insegurança alimentar e nutricional.

Frutas, verduras e legumes fresquinhos diariamente também são impedidos de virar lixo pelo Banco de Alimentos. Em 2013 mais de 100 toneladas desses produtos se transformaram em alimentação saudável para mais de 17 mil pessoas por meio de 180 instituições assistenciais e famílias cadastradas.

Outra instituição importante nesse trabalho é o Restaurante Popular. Desde 2008 distribui comida saborosa de alto valor nutricional ao preço de um real o prato para 600 pessoas todos os dias. Só este ano mais de 102.850 mil refeições foram servidas.

CREAS – O Centro de Referencia Especializado em Assistência Social Realiza atendimento, orientação e apoio especializado aos indivíduos e famílias que tiveram os seus direitos violados. Acompanhou mais de 357 pessoas este ano através dos casos de: Violência à mulher – 08 casos; Pessoa com Deficiência – 18 casos; Medidas socioeducativas – 81 casos; Criança e Adolescente – 177 casos; Idoso – 73 casos.

População de Rua - Para diminuir o numero de pessoas vivendo nas ruas, foi implantado em Abril o Serviço Especializado em Abordagem Social para População de Rua. O projeto mapeou e monitorou moradores de ruas através de 257 abordagens.

Entre as ações desenvolvidas, o programa “Voltando para Casa” encaminhou 56 pessoas em situação de rua para as cidades de origem, muitos deles viviam nas ruas justamente pela falta de recursos para o financiamento da passagem de retorno.

Outras três pessoas receberam encaminhamento para o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS AD) e mais três decidiram pela recuperação em comunidades terapêuticas parceiras da Sedes.

Em Outubro foi realizada a adesão do Programa “Crack, é possível Vencer”. Através do Programa Crack, o município será contemplado com Centro Pop (Centro de Referência para População de Rua) e em parceria do Governo Federal com o município será implantado ainda um Albergue (Pernoite), com perspectiva de funcionamento para Janeiro de 2014.

Balanço - “Ao avaliar as ações da área social em 2013, tenho convicção em afirmar que o trabalho desenvolvido está colhendo bons frutos. É muito importante fazermos um balanço de tudo que foi realizado durante o ano. Mostrar aquilo que avançamos aquilo de mantivemos, mas que conservamos com qualidade. Estou feliz porque fizemos melhor que 2012 e tenho certeza que estamos preparados para fazermos ainda melhor em 2014. Ver a população viver com qualidade de vida é o melhor presente que um gestor pode receber de natal”, finalizou o prefeito.