3/15/2014

“Depois de pagar aluguel por quase vinte anos, conquisto minha casa própria”, diz aposentado.


A primeira contemplada no sorteio das unidades habitacionais da segunda etapa do programa Minha Casa, Minha Vida é moradora do Bairro da Caema, mas não estava no local no momento do sorteio. O primeiro contemplado presente foi um aposentado de 78 anos morador da Vila Vitória.

Ao ouvir seu nome anunciado, seu Serapião Alves dos Santos não conteve as lágrimas e emocionou a milhares de pessoas ali presentes. Ao ser recebido pelo prefeito e as autoridades presentes, ele contou que mora sozinho de aluguel a 18 anos, pagando 180 reais do salário mínimo que recebe como beneficio.

“Na primeira etapa fiz minha inscrição, acompanhei todo o sorteio, mas não tive a sorte de ser contemplado, mas não perdi a esperança. Quando eu fiquei sabendo da segunda etapa fiz novamente minha inscrição no primeiro dia e hoje ao sair de casa disse aos meus vizinhos que ia voltar com a garantia da minha casa própria. Agora eu entrando pra minha casinha, vou ficar mais tranquilo. É muita felicidade que não dá pra explicar!”.

Acompanhado da noiva, Gilton Bérbio da Silva, de 36 anos, está de casamento marcado para 29 deste mês e foi sorteado na cota para deficientes. Ele diz que agora tem a certeza da completa felicidade de sua nova família. “Veio como uma benção. Vou casar no final do mês e agora, posso dizer que já tenho onde morar com a minha esposa. Sem falar que completo ano daqui a dois dias, esse foi o meu melhor presente de aniversário. É muita felicidade”.

Sobre os critérios de inscrição e do financiamento, a titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Mirian Reis, ressalta que o programa é destinado a famílias com renda de até R$ 1.600.

O nosso objetivo é que é realmente sejam contempladas aquelas famílias que não tem moradia. A parcela mínima do financiamento é de 5 por cento da renda familiar bruta, com limite máximo de 80 e mínimo de 25 reais. As pessoas inscritas estão convidadas a participar do sorteio, acompanhar a transparência de como é realizado. Todos sabemos o quanto é importante ter uma casa, pois é nossa referência, daí a importância de lutarmos para que as moradias aqui sorteadas sejam entregue pra quem realmente precisa”.

Expectativa - Wanderleia dos Santos, mãe solteira de duas crianças, mora atualmente na casa da mãe porque sua antiga residência, alugada, foi inundada. “Estou aqui na expectativa de ganhar minha casa. Esse é o sonho de todo mundo que paga aluguel deixar o aluguel pra viver no que é seu, principalmente eu que não tenho condição, to desempregada e ainda com dois filhos pra criar. Tenho muita fé que vou ganhar. Se for preciso fico aqui nos três dias só pra ver meu nome aparecendo ali na frente”