4/16/2014

Dia Mundial da Voz: CEREST alerta população sobre os riscos de uso inadequado.


Grande parte dos professores apresenta problemas com a voz em menos de seis anos de profissão.

Com palestras e distribuição de material educativo, a equipe do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), leva informações a escolas, unidades de saúde, e empresas que trabalham diretamente com profissionais da voz. Durante todo o mês estas ações estão sendo realizadas de forma intensificada, tendo em vista que em dia 16 de abril comemora-se o Dia Mundial da voz.

            O trabalho visa conscientizar os profissionais sobre o uso adequado da voz. Para tanto, “desde o dia primeiro de abril já estamos fazendo visitas e palestras educativas nas escolas da rede pública, tanto municipal quanto estadual e também distribuindo material educativo”, disse Dalvenira Mendes, coordenadora do CEREST, acrescentando que as escolas da rede privada também já começaram ser visitadas.  
      
      Ontem, no Dia Mundial da Voz, a equipe percorreu as escolas SESI, Peniel, Metropolitano Aliança, Centro Educacional Bezerra e Santa Terezinha. Além disso, na manhã do dia 16 houve distribuição de material educativo na feira da Nova Imperatriz e a Fonoaudióloga do CEREST Ana Cristina Oliveira, deu entrevista na TV Difusora e TV Nativa, a fim de disseminar de forma mais ampla os cuidados que devemos ter com o uso da voz.

            As ações foram concentradas nas unidades de ensino porque na campanha do ano passado, foi diagnosticado que grande parte dos professores das escolas visitadas, em menos de seis anos de profissão já apresentam problemas com a voz, apontando rouquidão e modificação no timbre como os principais sintomas. E segundo a fonoaudiologia, isso acontece em decorrência de seu uso inadequado.

            De acordo com os dados, a maioria das doenças relacionadas à voz pode ser evitada com ações preventivas. Cerca de 70% da população ativa utiliza a voz como instrumento de trabalho. “É relevante lembrar aos profissionais da voz que este momento serve de reflexão para se falar da saúde vocal, tendo em vista que os cuidados e a prevenção devem ser realizados diariamente, a fim de se evitar futuros prejuízos ao seu instrumento de trabalho”, alerta a fonoaudióloga.

Algumas dicas:

            Ações como tomar cafezinho, comer chocolate ou mesmo chupar balas, devem ser evitadas, durante o horário de trabalho, pois prejudicam em muito a eficiência da voz (porque deixam a saliva mais grossa). “O que pode melhorar é a ingestão de água ou comer frutas que contenham grande quantidade de líquidos, como por exemplo, uma maçã”.

            Dalvenira Mendes informa que dada aceitação e necessidade deste trabalho, o Centro disponibiliza as atividades voltadas para esta temática durante todo o ano. E toda e qualquer entidade, seja empresa ou instituição que desejar ter um profissional para instruir sobre o uso correto da voz ou mesmo sobre prevenção de doenças relacionada ao trabalho podem entrar em contato com o CEREST pelo telefone 99-3523-3102 ou ir pessoalmente na Rua Maranhão, 826 Bairro Mercadinho próximo ao SESI.

Profissionais Da Voz

            Em especial, são considerados profissionais da voz os professores, leiloeiros, cantores, atores, vendedores, ambulantes, advogados, telefonistas, recepcionistas, políticos, líderes religiosos, jornalistas e operadores de telemarketing, entre outros. Dicas importantes para estes profissionais são: Não fumar, não gritar ou cochichar, não pigarrear excessivamente, evitar bebidas alcoólicas evitar alimentos que causem azia ou má digestão e evitar também ambientes com muita poeira, mofo ou cheiros fortes.

(Maria Almeida – ASCOM)