3/18/2015

Obras de revitalização da Beira Rio são retomadas


A orla das duas lagoas já está com nova feição paisagística.

            As pessoas que costuma passear no Viva Beira Rio aos finais de tarde para apreciar a beleza do rio Tocantins, ou mesmo as que praticam Cooper no início da manhã ou tarde/noite, já estão notando a nova feição paisagística, principalmente na orla que circunda as duas lagoas que compõem o complexo Beira Rio.

            Isso porque, a construtora responsável, em parte, pela revitalização do Viva Beira Rio retornou os serviços de drenagem e colocação dos bloquetes que circundam as duas lagoas que servirá de passeio. Do conjunto de obras atual constam, ainda, os reparos na malha asfáltica para que o tráfego possa fluir normalmente no horário destinado a veículos
.
            O autônomo José de Sousa Freitas, 34, morador do bairro Bacuri, disse que o serviço de bloquetamento, com uma peça pequena em cores, vem dando um novo tom de beleza ao local. “As peças de bloquetes em tom verde se confundem com o verde das árvores ali existentes o que torna o logradouro mais bonito”, afirma Freitas.

            Para a senhora Maria de Fátima Luz, 46, moradora do centro, que costuma fazer caminhada no local, “a Beira Rio está a cada dia mais bonita e essa beleza tende a aumentar com o recomeço dessa obra que já estava sendo reclamada por todos nós que constantemente freqüentamos esse pedaço que considero mais bonito de Imperatriz”.

            Do mesmo pensamento comunga Raimundo Nonato Silva, que também freqüenta o local para praticar suas caminhadas diárias. “Gosto desse lugar, pela beleza natural do rio e da mata ciliar, que se completa com a obra do homem”, afirma Nonato, observando que as duas lagoas vieram somar com a beleza do rio Tocantins.

            Justificativa – Sobre o atraso da obra, o titular da Secretaria Municipal de Infraestrutura – SINFRA, engenheiro Roberto Alencar justificou que ela se deu devido o atraso na contrapartida do governo federal que desde julho do ano passado não liberava o recurso. “Agora esperamos recuperar o tempo perdido”, afirmou o secretário.

            Vale ressaltar que os recursos destinados a essa obra são frutos de emendas parlamentar do próprio Sebastião Madeira, quando era deputado federal. Ao deixar a Câmara para assumir a prefeitura de Imperatriz, Madeira passou essa responsabilidade a cargo dos deputados Davi Alves Silva, o Davizinho, e Cléber Verde.


            “Os recursos destinados às obras do Ginásio Fiqueninho, entre outras obras em parceria com o governo federal, também sofreram atrasos por parte do governo federal, no que diz respeito à sua liberação”, explica o jornalista Élson Araújo, assessor-chefe de Comunicação da Prefeitura. (Domingos Cezar/ASCOM)