5/08/2015

Profissionais da Saúde Mental de Imperatriz participam de Fórum Regional


Realizado nessa quarta feira (06) pela Secretaria de Estado da Saúde, o Fórum Regional de Saúde Mental, discutiu os avanços, problemáticas e políticas públicas que viabilizam o funcionamento das Redes de Atenção Psicossocial no Brasil, e especificamente na Região Tocantina.

Com o objetivo de fortalecer o controle social e as Políticas ligadas à saúde mental, o fórum reuniu diversas instituições e entidades que trabalham direta ou indiretamente com as pessoas vítimas de transtornos mentais. As discussões aconteceram durante todo o dia de ontem no auditório da Universidade Aberta do Brasil (UAB).

A programação contou com palestras, mesas redondas e grupos de trabalho, que discutiram as definições da Política Nacional de Saúde Mental aplicada a Região Tocantina. Para o coordenador Municipal de Saúde Mental de Imperatriz, Alberto Clésio, que coordenou uma das mesas, as discussões trazem benefícios práticos que melhoram o atendimento prestado aos usuários da rede.

“Esses encontros são muito positivos, porque fazem com o que o profissional preste um atendimento mais especializado. O que é discutido e definido como política aqui  torna o profissional mais capacitado tanto para fazer orientação na rede de Atenção Básica para a sociedade quanto para prestar esclarecimentos aos meios de comunicação, e o principal, melhora o atendimento a pessoa com transtorno mental”, afirma.

Além da coordenação, diversos profissionais da rede de Imperatriz participaram do evento. Para a servidora do Centro de Atenção Psicosocial Infanto Juvenil, Marlene Lima, participar do fórum é fundamental. “Importantíssimo! Discutir e refletir sobre as questões que envolvem as pessoas acometidas com transtornos mentais é muito salutar, pois é um problema que envolve a comunidade como um todo”, ressalta.

Participaram também representantes de diversos municípios da região, como Porto Franco, Lajeado Novo, João Lisboa, Sítio Novo e Amarante entre outros.

[Maria Almeida – ASCOM]