10/19/2015

SETRAN realiza palestras nas escolas de Imperatriz


A ação visa conscientizar jovens e adultos sobre as medidas preventivas que devem ser adotadas para evitar acidentes de trânsito

Entre as prioridades da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SETRAN) no processo de organização do trânsito de Imperatriz, a conscientização por intermédio de palestras e campanhas educativas são ações constantes desde o início da gestão. O   secretário de trânsito, José Ribamar Alves Soares assinala que estas medidas além claro do reforço na sinalização existente bem como as novas sinalizações são responsáveis pela redução significativa de acidentes na cidade. Ribamar ressalta que quanto mais conscientes estiverem os cidadãos, os resultados positivos serão mais evidentes.

De acordo com o secretário a SETRAN está intensificando a realização de palestras nas escolas das redes de ensino público e privado para conscientizar jovens e adultos sobre as medidas preventivas que devem ser adotadas para evitar acidentes de trânsito. Escolas como, por exemplo, Mourão Rangel, Caminho do Futuro e Urbano Rocha já tiveram palestra sobre medidas preventivas tanto para condutores quanto para pedestres. Assinala também que a ação é um trabalho contínuo da pasta. “Esse trabalho de conscientização nas escolas é uma ação que nós realizamos constantemente, sobretudo por acreditarmos no retorno positivo que esse trabalho pode trazer para a sociedade”.   

Além das palestras a SETRAN faz panfletagem e blitz nas ruas de Imperatriz. Durante as abordagens são distribuídos panfletos, e utilizados cartazes e faixas sobre os cuidados no trânsito. O objetivo é conscientizar a população sobre as mediadas preventivas para reduzir o número de acidentes no Município. Sobre as palestras ele ressalta que as discussões são centradas nas imprudências no trânsito. Como por exemplo, ultrapassagens indevidas, avanço na preferencial, excesso de velocidade. E alerta “não é possível corrigir ou deletar as conseqüências  dos erros cometidos no trânsito. Por isso é preciso que todos sejam prudentes, sobretudo tenha consciência da gravidade das imprudências no trânsito”.


Eva Fernandes (ASCOM)