6/10/2013

III Conferência de Cultura é prestigiada por artistas, intelectuais e autoridades


   Madeira firmou compromisso de criar o Sistema Municipal de Cultura

            Realizada por todo o dia de ontem (8), a III Conferência Municipal de Cultura debateu com artistas e intelectuais o tema “Uma Política de Estado para a Cultura: Desafios do Sistema Municipal de Cultura”. O evento aconteceu no auditório da Faculdade Atenas Maranhense – FAMA e a solenidade de abertura contou com as presenças do prefeito Sebastião Madeira, vice-prefeito Luis Carlos Porto, entre outras autoridades.

            A mesa da solenidade esteve formada pelo prefeito e vice-prefeito; pelo presidente da Fundação Cultural de Imperatriz, Antonio Marianos de Lucena Filho, o membro doConselho Estadual de Cultura, Emanoel de Jesus, o membro da sociedade civil organizada, André Dantas Silva, vereador Carlos Hermes e dos secretários Lula Almeida (Governo e Projetos Estratégicos), Conceição Formiga (Políticas Públicas para Mulheres ) e Miriam Reis (Desenvolvimento Social).

            Primeiro a se pronunciar o presidente da Fundação Cultural, Lucena Filho disse que o evento que ora se iniciava era um momento ímpar para a discussão da cultura no município de Imperatriz. “É também a ocasião em que vamos escolher os delegados municipais para a Conferência Estadual de Cultura que se realiza, no mês de setembro, em São Luis”, afirmou o coordenador da III Conferência Municipal de Cultura, Lucena Filho.

            Representando a Câmara Municipal de Imperatriz, o vereador Carlos Hermes (PcdoB) saudou todos os ativistas culturais presentes na solenidade e disse entender que a cultura é o verdadeiro instrumento de transformação de uma sociedade. “Precisamos de uma cultura que venha contrapor essa contracultura que barra o processo de desenvolvimento de nosso povo”.

            Carlos Hermes afirmou que a cidade precisa ainda mais de políticas públicas culturais que atinjam os bairros, “para que possamos fomentar as culturas diversas, como as quadrilhas juninas, entre outras manifestações culturais”. O vereador observou que a Fundação Cultural de Imperatriz é muito importante nesse processo, mas sugeriu ao prefeito a criação de uma Secretaria de Cultura, que tenha sua própria dotação orçamentária, “para que possamos dar mais suporte à cultura”, concluiu.

“A cidade passa por um momento singular
em sua história”, destaca Sebastião Madeira 

            Ao se pronunciar, o prefeito Sebastião Madeira, afirmou que a cidade de Imperatriz passa por um momento singular em sua história. “São momentos de otimismo em que as pessoas acreditam no município, criam um clima de confiança por ver o surgimento de obras residenciais de pessoas de baixa, média e alta renda”.

            Madeira observou aos presentes que, no dia anterior, esteve participando da solenidade de inauguração de uma subestação da Cemar que aumentará a oferta de energia para os bairros Nova Imperatriz, Grande Santa Rita e povoados da Estrada do Arroz. “Tudo isso é para atender a grande demanda de energia”, afirmou.

            Lembrou, ainda, que a presidente Dilma Rousseff liberou R$ 150 mi para a duplicação da BR-010 no perímetro urbano, além de que recebeu a notícia do início da construção do novo Fórum de Justiça e que o SESC teria adquirido uma área para construir um grande centro cultural para os comerciários.

            “A Prefeitura em parceria com a Eletronorte vai construir uma escola de música no bairro Bom Sucesso; conseguimos por intermédio da Fundação uma Uzina cultural junto ao Ministério da cultura”, afirmou Madeira ressaltando que vai desmoralizar uma ideia de que o prefeito no seguno mandato se acomoda. “Vou trabalhar em todos os setores, inclusive na cultura”.


            O gestor imperatrizense garantiu o compromisso de implantar o Sistema Municipal de cultura e reafirmou que continuará apoiando todas as manifestações culturais. “Desejo a todos uma proveitosa Conferência e que escolham delegado comprometidos com esse projeto que ora estamos implantando em Imperatriz”, concluiu. (Domingos Cezar/ASCOM)