8/07/2013

Programa Crack é possível Vencer: Adesão oficial aconteceu ontem em Brasília

O Programa de Combate ao Crack [e outras drogas] “Crack, é possível vencer” se torna realidade em Imperatriz, após ato de adesão oficial do município ao programa, realizado ontem (06 de agosto), no Salão Negro do Ministério da Justiça em Brasília-DF, pelo prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira.
O programa objetiva implementar junto com estados, Distrito Federal e municípios, o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack --e outras drogas--, estruturar, integrar, articular e ampliar as ações voltadas à prevenção do uso, tratamento e reinserção social de usuários de Crack e outras drogas, contemplando a participação dos familiares e a atenção ao público vulnerável entre crianças, adolescentes e a população de risco.

Com a adesão, será destinado ao município repasse de recursos para ampliação dos serviços de saúde e assistência social, a realização de cursos de capacitação e a doação de equipamentos para atuação na segurança pública, além das ações de prevenção que visam fortalecer medidas de proteção e reduzir fatores de risco para o uso de drogas. 

Estiveram presentes ao ato, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, a secretária de Desenvolvimento Social e coordenadora do Comitê Gestor Municipal do programa, Miriam Reis Ribeiro, os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, da Saúde, Alexandre Padilha, do Desenvolvimento Social de Combate à Fome, Tereza Campello, e da ministra chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.
“A adesão ao programa só foi possível após a gestão municipal criar o Comitê de Gestão do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack do município de Imperatriz, por meio da articulação intersetorial das secretarias de Saúde, Educação e Desenvolvimento Social, responsáveis pela elaboração do plano de ação, conforme recomendações do Governo Federal, para que assim pudéssemos receber aprovação do plano de ação cadastrado no Sistema de Monitoramento da Presidência da República – SIM/PR, estando o Município apto a pactuação e, por fim, a adesão oficial e implantação do programa, tendo como Secretaria referenciada no município a Secretaria de Desenvolvimento Social”, informou a secretária Miriam Reis.
Cristina Gross Villanova, Diretora de Departamento de Políticas, Programas e Projetos do Ministério da Justiça, revela que no Maranhão só as cidades de São Luís e Imperatriz produziram seus planos de ação e que somente “18 Estados e o Distrito Federal realizaram a adesão ao Programa, assim como 82 municípios”, disse.
Ações iniciais

As ações que irão compor a política nacional de combate às drogas já estão sendo colocadas em prática no município.  Na manhã da última segunda-feira (5) foi dado início ao Curso Nacional de Multiplicador de Polícia Comunitária (CNMPC) com tópicos especiais  em Policiamento e Ações Comunitárias (TEPAC), Redes de Atenção e Cuidado e Abordagem Policial a Pessoas em Situação de Risco na cidade de Imperatriz, ministrado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública. No período de 05 a 30 de agosto, a segurança pública municipal receberá treinamento específico na abordagem à população de rua, usuários de drogas e outras situações.

Também já estão sendo preparadas toda a rede de saúde, através das redes de referência em atendimento, como o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Droga (CAPSad), Centro de Atenção Psicossocial Adulto e Infantil (CAPSij),  hospitais e Consultório de Rua, além de toda a rede de prevenção  que será realizado em parceria com a Secretárias de Educação e Esporte. [Sara Ribeiro-Ascom]