3/11/2014

Número de acidentes no trânsito em Imperatriz reduz quase15%, informa Setran.


O comparativo foi feito a partir das estatísticas dos anos 2013 e 2014

Dados do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) revelam que o índice de acidentes de trânsitos em Imperatriz reduziu 14,3%. O comparativo foi feito a partir das estatísticas dos anos 2012 e 2013. De acordo com o relatório, em 2012 foram registrados 3.116 ocorrências de acidentes de trânsito na cidade envolvendo 3.926 vítimas o que resultou em 36 mortes. Entretanto, em 2013 foram registrados 2.970 acidentes e 28 mortes, contabilizando redução de cerca de 20%. 

Segundo o relatório, os maiores índices ocorreram nos fins de semana. Em janeiro de 2013 foram 238 acidentes; 54 (23%) aconteceram aos sábados; 48 (20%) aos domingos, e 31 (13%) nas sextas-feiras. As ocorrências do fim de semana somam 56% do total de ocorrências do mês, o equivalente a 133 acidentes.

Em janeiro de 2014 os dados revelam outra realidade. De 220 acidentes, 29 aconteceram aos domingos; 31 aos sábados e 44 nas sextas-feiras. Um total de 104 acidentes ocorridos nos fins de semana. Cerca de 22% a menos se comparado a janeiro de 2012.
Diante dessa realidade, a Secretaria de Trânsito e Transporte Público (SETRAN) intensificou as ações nos fins de semanas. Agentes de trânsito percorrem a cidade para garantir que condutores de veículos não trafeguem de forma irregular na cidade. Durante as abordagens são realizado testes de bafômetro nos condutores, verificado os documentos do veículo, Carteira de Habilitação dos condutores. 

O secretário de trânsito garante que a medida visa garantir que condutores de veículos não trafeguem pela cidade de maneira irregular.  Afirma também a redução do índice de acidentes está diretamente ligado às ações de fiscalização e conscientização.

“As pessoas que dirigem alcoolizados tem maior probabilidade de cometer acidente de trânsito. Para garantir a normalidade no trânsito temos agentes de trânsito que fazem a fiscalização tanto no Centro quanto nos bairros mais distantes, tanto em feriados quanto nos fins de semana”.

Eva Fernandes - ASCOM