4/29/2014

Extensão da Avenida Santa Tereza garante mais um passo para a mobilidade urbana


Trecho da avenida que foi aberto ao lado da Escola Graça Aranha já está asfaltado.

A Prefeitura de Imperatriz iniciou ontem a pavimentação da Avenida Santa Tereza, no trecho entre as ruas Y e Simplício Moreira no Centro. A obra é mais um passo para a garantia da mobilidade urbana na cidade que tem uma frota oficial superior a 115 mil veículos. Além do asfalto, o trecho vai receber drenagem superficial com a construção de meio-fio e sarjeta, assim como todas as ruas já pavimentadas na atual gestão.

“A proposta é interligar a Santa Tereza de uma ponta a outra da cidade. Com a abertura da rua aqui ao lado da Escola Graça Aranha interligamos com a XV de Novembro na extremidade da Beira-rio, e no outro lado, o da BR 010, faremos a conexão com a Rua Dom Cesário que já está sendo preparada”, afirmou o prefeito Sebastião Madeira que acompanhou mais uma etapa do serviço na manhã de ontem.
                                          Santa Tereza- antes

Fruto de recurso do Tesouro Municipal, a obra realizada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura conta com a colaboração do Governo do Estado, que aceitou a demolição e reconstrução da quadra da escola e de duas salas de aula para possibilitar a extensão da via. “As salas e a quadra demolidas já foram reconstruídas no terreno da frente da escola, faltando apenas os retoques finais”, explica Madeira.
Além da mobilidade, a ampliação da Avenida Santa Tereza garantirá mais segurança ao trânsito nas vias paralelas. O fluxo da Rua 13 de Maio funcionará em mão única em toda sua extensão no sentido BR 010 – Beira Rio; e a Avenida Bernardo Sayão também funcionará com sentido único em todo o seu percurso. “O trecho entre a Rua Alagoas e a BR 010, até hoje com mão dupla vai funcionar apenas no sentido BR 010 à Beira Rio”, anunciou.

Revitalização – A Santa Tereza foi uma das primeiras ruas revitalizadas na primeira gestão de Madeira. Em 2010 a via foi alargada, asfaltada e drenada para dividir o fluxo com a Avenida Bernardo Sayão, à época via de mão dupla. A divisão do fluxo entre as duas avenidas evitou um verdadeiro colapso no trânsito daquela região.
Kayla Pachêco - ASCOM