4/02/2014

Secretaria de Saúde realiza programação no Dia Mundial de conscientização do Autismo.


Iniciada ontem (01), as atividades se estendem durante toda a semana. A mobilização principal será realizada hoje, 02 de abril.
           
Com o objetivo de sensibilizar sobre o autismo – síndrome que afeta a capacidade de comunicação do indivíduo, de socialização (estabelecer relacionamentos) e de comportamento, a Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) por meio do Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil (CAPSIJ) realiza esta semana vasta programação voltada para esta temática.

            Na abertura das atividades ontem (01), foi realizada palestra sobre autismo e os serviços especializados oferecidos pelos CAPS, nas escolas Delaê Fiquene e Leôncio Pires Dourado. No decorrer desta semana os profissionais percorrerão também as Unidades Escolares Pirangi, Governador Archer, Madalena de Canossa, Darcy Ribeiro, São Vicente de Paula e Nascimento de Moraes.

            A programação conta ainda com Pit Stop no salão principal do Shopping Imperial, hoje, 02 de abril das 13h ás 21h. Neste horário haverá apresentação de atividades lúdicas, panfletagem, contação de histórias, arte circense, malabares,  orientações técnicas à população em geral sobre o tema e oferta de serviços de saúde como verificação de Pressão Arterial, Teste de Glicemia Capilar e Avaliação Antropométrica.

            “Queremos massificar as informações sobre o autismo ampliando e diversificando os públicos, de maneira que possamos atingir um número cada vez maior de pessoas. Durante três anos nós realizamos nossa mobilização principal que é no dia 02, quando comemora-se o Dia Mundial de Conscientização do Autismo na Praça de Fátima, mas dessa vez estamos fazendo diferente em função do objetivo citado”, explicou Dilcinei Barros, coordenadora do CAPS/IJ.

            Durante o evento no Shopping Imperial assim como nas palestras que estão sendo realizadas será distribuída a Cartilha sobre o autismo que foi lançada ano passado. O título do informativo é: “Família Diante Do Autismo: O Que Fazer?”. Ele contém 30 tópicos (‘capítulos’) que explica o que é a síndrome, suas principais características, como identificar, como a família deve lidar com isso e a quem procurar em caso de suspeita da doença.

            O manual foi elaborado pela equipe do Centro de Atenção Pisicossocial Infanto Juvenil (CAPS/IJ), coordenado por Nádia Borges de Araújo, Psicóloga, e com a colaboração de quatro mães de crianças autistas. Para a psicóloga, essa publicação representa um avanço no tratamento e uma melhora significativa no relacionamento familiar das crianças diagnosticadas com o transtorno. “A revista é distribuída totalmente gratuita e serve para auxiliar as famílias na identificação da doença e também no processo de aceitação e procura do tratamento”, ressalta Nádia.


Maria Almeida - ASCOM