5/06/2014

CINTURÃO VERDE: aumenta a produção de hortaliças em Imperatriz


O aumento é gradativo. Em 2009, apenas 217 produtores eram responsáveis pelo cultivo de hortaliças na cidade. Atualmente esse número já chega 2300.

De compradora à produtora. Com a expansão do Projeto Cinturão Verde Imperatriz passou a produzir hortaliças para abastecer o comércio local e também as cidades vizinhas. 

Segundo o secretário de Agricultura, Abastecimento e Produção, José Fernandes, antes da expansão do projeto, a população comprava de outros estados. Mas, com o aumento,  a realidade tem sido diferente. Ele destaca que a produção local passou a abastecer supermercados, todas as escolas da cidade e também cidades vizinhas. “além de abastecer toda a rede escolar e supermercados de Imperatriz, a produção também atende a Região do Bico do Papagaio e Marabá. Todas as sextas-feiras são enviadas hortaliças para cidades vizinhas”.

Em 2009 o projeto tinha 217 produtores legalizados. Em 2014 o número foi ampliado para 2300. De acordo como secretário a expansão viabilizou o aumento significativo do número de produtores cadastrados e principalmente o expressivo avanço. Atualmente, a produção individual é de 3 mil toneladas por ano. Cerca de 250 quilos por mês. E a soma geral de todos que fazem parte da expansão do projeto, chega a 7 mil toneladas por ano.

O secretário enfatiza que antes da Expansão do Projeto, existiam 26 salões em Imperatriz. “Entravam em média 10 a 12 caminhões diariamente com verduras e folhagens. Hoje temos apenas um. Isso ocorreu porque toda a região de Imperatriz passou a ser abastecido pela produção local”.

Sobre o cultivo, o secretário ressalta, “temos autossuficiência no que é propício às condições climáticas de nossa região. O cultivo de hortaliças tem aumentado significativamente. O suficiente para vendermos para as cidades adjacentes. Temos folhagens como, espinafre, rúcula, alface, cheiro verde e também verduras como pimentão, berinjela, enfim, tudo o que é possível cultivar”.

José Fernandes garante que o apoio aos produtores, vai desde a distribuição de semente, aradagem, correção do solo, máquinas ao acompanhamento técnico. “Os produtores responsáveis pelo cultivo recebem da prefeitura todo o apoio necessário para produção. Além do acompanhamento técnico do engenheiro, Massao Takaoca, o qual tem garantido maior qualidade na produção”.

Saiba mais sobre o Projeto Cinturão verde - O projeto faz parte das ações do Centro de Difusão Tecnológica (CDT) que existe desde 2001. As ações do projeto são realizadas pela Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Produção (SEAP) em parceria com Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Serviço Brasileiro de Apoio as Micros e Pequenas Empresas (Sebrae), Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), universidades públicas e particulares de Imperatriz, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, dentre outros. O CDT é um dos principais locais onde são desenvolvidas as ações do Projeto Cinturão Verde, todavia, em 2009 devido à necessidade de aumentar a produção, a gestão atual expandiu o Cinturão Verde para outras localidades.

Eva Fernandes - ASCOM