10/13/2014

“O Governo de Aécio será o governo dos pobres” garante Agripino.


O coordenador geral da campanha de Aécio Neves, o senador José Agripino Maia (DEM-RN) disse na última sexta-feira durante a reunião de lideranças organizada pelo prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira que o Governo de Aécio Noves será  para os pobres “porque Governo é feito para os pobres”.

Falando em nome do presidenciável, com quem esteve em Imperatriz dia 11 de agosto na inauguração de um comitê de campanha, Agripino Maia reiterou o compromisso de Aécio de manter , ampliar e melhorar os programas sociais, entre eles, o hoje  Bolsa Família, criado no Governo  Fernando Henrique Cardoso como o nome de Bolsa Escola.

Agripino Maria  fez referência ao compromisso de Aécio de transformar o Bolsa Família numa politica de Estado para que  nenhum outro governo que vier possa acaba-lo. “O Bolsa família será mantido enquanto tiver pobreza  nesse País” garantiu  o senador

O coordenador da campanha de Aécio, na sua fala, revelou que antes de ser prefeito de Natal, Governador do Estado e pela quarta vez exercer o mandato de Senador da República, foi empresário no Maranhão tendo morado em São Luís,  e que o Estado onde ele trabalhou e morou,  sendo Aécio  Presidente da República, com o Flávio Dino no Governo do Estado, poderá finalmente  fazer as mudanças de que tanto precisa.

Agripino ainda na sua fala elogiou o prefeito de Imperatriz. “Vocês têm um prefeito indo e voltando” e destacou que a cidade é um exemplo do que o Aécio quer para o Brasil se referindo à capacidade de atrair grandes projetos como a Suzano.

“Com infraestrutura, educação e redução da carga tributária vai ser possível que cidades, como Imperatriz,  continuem a avançar,  por isso,  em nome da verdadeira mudança, em nome do Maranhão, Aécio presidente do Brasil” concluiu.

 Não adianta ganhar só aqui.  

As falas do vice-governador   e do senador eleitos, respectivamente Carlos Brandão (PSB) e Roberto Rocha (PSB), foram na mesma direção do que fora  dito pelo senador Agripino Maia: a necessidade de eleger Aécio para que se concretize a verdadeira mudança no Estado.

“Cumprimos com a nossa parte ao elegermos Flávio Governador, agora para que a vitória seja completa precisamos  da eleição de Aécio  senão quem vai ter força lá {no Palácio do Planalto}  são eles.  De nada vai adiantar ganharmos aqui,  e perdemos  lá”  disse Carlos Brandão que ressaltou  que só assim { vencendo também o Governo do Brasil} será possível efetivar   a libertação de que  tanto o Maranhão   espera.

Já Roberto Rocha (PSB)  iniciou sua fala destacando a amizade que o une a Aécio com quem conviveu por 16 anos quando filiado ao PSDB.  Mencionou o choque de gestão que este fez quando governador de Minas Gerais onde implementou o que ele { Roberto} chama de “pacote ético” pontuado pelas medidas corajosas que o levou a sair do governo, ao final de dois mandatos, com mais de 90% de aprovação popular.


“Orgulha-nos pedir votos para ele. Aécio é a favor do Maranhão, é a favor do Brasil. Com ele na Presidência poderemos decretar a república do Maranhão” disse o senador eleito   ao se referir às mudanças reais  esperadas há anos pelos maranhenses.

Roberto Rocha, na sua fala  também não poupou criticas ao Governo do PT. “O PT foi contra a Lei de Responsabilidade Fiscal,  votou contra o hoje Fundeb, votou contra o que podia ser bom para o Brasil numa verdadeira oposição, não ao governo da época { FHC) mas ao próprio Brasil”

“O novo senador do Maranhão “disse ainda que se não fosse a estabilidade econômica  e institucional formulada  pelo governo do PSDB, o próprio Lula, que já vinha de várias eleições, não teria se elegido presidente do Brasil. 

Para Roberto Rocha “o Governo do PT colheu o que FHC plantou.  O  erro do PSDB foi não ter capitalizado essas conquistas o que só agora  é feito pelo Aécio.  “Não vamos desistir do Brasil! A esperança agora é Aécio presidente do Brasil” finalizou.