3/06/2015

TRATAMENTO DO CÂNCER: Secretaria de Saúde do Municipio inicia atendimento de radioterapia


Por meio de convênio firmado com o Governo do Estado, a Prefeitura de Imperatriz deu início ao tratamento radioterápico dos usuários do Sistema Único de Saúde na clínica Oncoradium esta semana. Os 100 pacientes que estavam na fila de espera para passar pelo procedimento já estão sendo contactados pela Central de regulação do Município para fazer as avaliações.

Consultas, avaliação com radio e fisioterapeuta são os procedimentos necessários que precedem as sessões de radioterapia - tratamento no qual se utilizam radiações ionizantes (raio-X, por exemplo), um tipo de energia direcionada, para destruir ou impedir que as células do tumor causador do câncer aumentem.

“Um grande avanço para o município e uma alegria para nós oncologistas da cidade, ver que a partir de agora pacientes que não tem condições financeiras de pagar por este procedimento na rede particular, poderá concluir seu tratamento dentro da Rede Pública de Saúde sem precisar sair de Imperatriz. Sem contar que pacientes que esperavam desde abril do ano passado agora será atendido!”, comemora o coordenador da Rede de Oncologia do Município Gumercindo Filho.


Ele explica que a porta de entrada para os pacientes que necessitarem da radioterapia será o ambulatório de Oncologia dos Três Poderes que atenderá nas terças e quintas pela manhã e na quarta feira a tarde. Do ambulatório o paciente é encaminhado diretamente para regulação do município que solicitará o atendimento junto à Oncoradium.

Quanto à logística de atendimento, Gumercindo ressalta ainda que os pacientes que já foram encaminhados a outros centros devem concluir a radioterapia no determinado centro. “Os atendimentos que iniciamos aqui são para os pacientes que estavam na fila de espera, e para os que vão necessitar passar pelo procedimento, quem já foi encaminhado e está fazendo fora, deve continuar lá”, frisa Gumercindo.

O coordenador ressalta também que as sessões de radiotaerapia reguladas neste momento são para os pacientes de Imperatriz e que o Estado está montando uma Central de Regulação Oncológica Estadual que funcionará na Regional de Saúde, para atender os pacientes das cidades de regiões circo vizinhas.

Sobre a radioterapia

A maioria dos pacientes com câncer é tratada com radioterapia e os resultados costumam ser positivos. O tumor pode desaparecer e a doença ficar controlada ou curada. Em alguns casos, a radioterapia pode ser usada em conjunto com a quimioterapia, que é o uso de medicamentos específicos contra o câncer. Isso vai depender do tipo de tumor e da escolha do tratamento ideal para superar a doença.


Cada pessoa reage de forma diferente ao tratamento. Dependendo da área a ser tratada, podem ou não surgir efeitos colaterais comuns à radioterapia. Por isso, uma vez por semana é feita uma consulta de revisão. Alguns efeitos indesejáveis são frequentes, independentemente da área do tumor. Entre eles estão cansaço, reações de pele, perda de apetite e dor ao engolir. Geralmente, aparecem ao final da segunda semana de aplicação e desaparecem poucas semanas depois de terminado o tratamento. O médico ou enfermeiro devem ser avisados sobre a existência de efeitos colaterais para que possam instruir o paciente. *Maria Almeida –*ASCOM]