5/21/2015

Ampliação do espaço da Dorgival Pinheiro possibilitou maior mobilidade urbana e transformou o centro da Cidade .


A antiga Rua BR-14 é hoje um orgulho para os moradores de Imperatriz.


DOMINGOS CEZAR

            Quem conheceu Imperatriz por volta de 45, 50 anos atrás, quando a atual Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, era uma rua tomada pela areia e cortada pela Lagoa da Covap, quase não acredita que essa importante artéria da cidade se tornou uma das mais belas e importantes avenidas da cidade, completamente pavimentada, sinalizada e com trânsito disciplinado.

            Batizada, inicialmente, por Rua BR-14, devido sua ligação com a beira do rio Tocantins, com a rodovia Belém-Brasília, BR-14, atual BR-010, a artéria se tornou junto com a Avenida Getúlio Vargas, e Rua Luis Domingues, um dos principais elos de ligação do centro da cidade, com o bairro Entroncamento, e consequentemente com a BR-010.
      

      Ao contrário de algumas ruas e avenidas da cidade, as obras de revitalização da Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa foram construídas com recursos da Prefeitura. “Isso porque, coincidentemente, quando o então prefeito Sebastião Madeira era deputado federal ele teve emenda aprovada e liberada em sua gestão”, explica o assessor-chefe de Comunicação da Prefeitura, jornalista Élson Araújo.

            Após sua pavimentação e a devida sinalização, o titular da Secretaria Municipal de Trânsito – SETRAN, José de Ribamar Alves, o Cabo Jota Ribamar, após ouvir opiniões de moradores da cidade  e condutores de veículos que aqui transitam diariamente, decidiu disciplinar o trânsito reservando apenas um lado da avenida para estacionamento de automóveis e motocicletas.
       

     Com isso a passagem dos ônibus urbanos ficou praticamente livre causando enorme satisfação a trabalhadores e estudantes, os quais, diariamente utilizam os coletivos para chegarem a suas escolas ou locais de trabalho. “Agora não precisamos sair de casa tão cedo para ir ao trabalho como fazia antigamente”, comemora o autônomo José de Sousa Carvalho, morador da Vila Nova.
     
       O motorista Carlos Alves da Silva Gomes, 43, morador da cidade de Açailândia afirma que, embora venha com certa constância à Imperatriz, sempre nota uma diferença. “Imperatriz sempre muda para melhor e essa atitude tomada pela prefeitura de estacionar os carros apenas de um lado da avenida deu uma melhor vazão no trânsito”, afirma o motorista.


            De acordo com o titular da SETRAN, Cabo Jota Ribamar, um pequeno grupo de comerciantes ainda não compreendeu a mudança tão necessária. “Isso porque toda mudança nem sempre é bem vinda, inicialmente, por parte de algumas pessoas. “Depois é que elas vão se acostumando e vão entendendo que o trânsito melhorou muito, razão porque teve aprovação da maioria absoluta das pessoas. Também não podemos dificultar o trânsito da segunda maior cidade do estado para agradar uma dúzia de pessoas que visam apenas sua comodidade”, conclui o secretário.