5/20/2015

Em Imperatriz, Dia da Liberdade de Impostos acontece sábado

A Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje) e movimentos que representam jovens empreendedores e empresários em mais 15 estados brasileiros vão realizar, em 25 de maio, o Dia de Respeito ao Contribuinte e da Liberdade de Impostos (DLI). Por meio de ações e atividades coordenadas, a proposta é conscientizar a população sobre a alta carga tributária, como são distribuídas as arrecadações em todo o país e a evolução do percentual desta carga ao longo dos governos.
Durante o DLI, o objetivo também é cobrar a efetiva e correta aplicação de tributos em benefício de toda sociedade, além de coletar assinaturas para o Movimento Brasil Eficiente (BEM) – que propõe a Simplificação Fiscal por meio da redução do número de impostos, ponto de partida para a redução da carga tributária. Mais de 250 mil pessoas já assinaram o manifesto em www.brasileficiente.org.br.
Junto com parceiros, caso, por exemplo, do Conselho de Jovens Empresários (Conjove) da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), e seus movimentos de empreendedorismo, o Conaje vai promover, nas cidades participantes, ações como exposição de produtos com valores sem e com impostos, vendas de combustíveis e refeições sem a cobrança de tributos, happy hour sem impostos, pedalações, entre outras ações.
Programação local
Em Imperatriz, o Dia da Liberdade de Impostos será realizado em 23 de maio, próximo sábado, das 7h30 às 13h, na avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, em frente a praça de Fátima, no centro comercial da ciddade, segundo destaca o presidente do Conjovem, Peterson Zondonaide Macedo Lopes. Uma movimentada ação de conscientização, com distribuição de material informativo e refrigerante, vai acontecer durante toda a manhã, no ‘coração’ da segunda maior cidade do Estado.
Levantamento do Conave revela que o Brasil é um dos poucos países do mundo que tributam a educação, com impostos ultrapassando os 37% nas mensalidades escolares. No caso de materiais, a carga tributária pode chegar a quase 50% do valor cobrado pelo produto. Os dados são do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).  Com o valor recolhido dos impostos recolhidos dos brasileiros, é possível pagar mais de 753 milhões de mensalidades escolares em instituições particulares. Hoje, a classe empresarial destina 33% de seu faturamento somente ao pagamento de tributos. (Assessoria de Imprensa)