4/25/2015

Tucanos do Maranhão recebem Luís Fernando neste sábado. Ex- secretário de Estado da Infraestrutura é o mais novo filiado do PSDB


A convite do prefeito de Imperatriz Sebastião Madeira,  e do vice-governador Carlos Brandão,  o ex-prefeito de  São José de Ribamar e ex-secretário de Estado da Infraestrutura Luíz Fernando se filia hoje, ás 9 horas da manhã,  no PSDB . 

Luís Fernando será recebido pelos tucanos maranhenses  num ato  solene no auditório do Rio Poty Hotel. Além das lideranças do partido o evento deve contar com a presença de líderes de outras agremiações partidárias como é o caso do governador Flávio Dino, do PC do B de quem  no Maranhão o PSDB é aliado.

“É com alegria, e com honras que o PSDB do Maranhão recebe o Luís Fernando um homem de uma qualidade técnica irrepreensível e um dos mais conceituados políticos do Maranhão.  Fica registrado nosso contentamento por ele, que tinha outros convites,   ter aceitado  somar sua expertise politica  com o PSDB do Maranhão”  comentou o  prefeito Madeira.

Ex-prefeito de uma das mais importantes cidades do Maranhão,  cujo mandato encerrou com uma  popularidade acima dos 90%, Luís Fernando ganhou notoriedade estadual quando assumiu, no governo passado, a Secretaria de Estado da Infraestrutura.

Municipalista convicto o então secretário levou as ações de sua pasta para quase todos os 
municípios maranhenses o que o levou a ser indicado pelo seu grupo pré-candidato a governador; contudo,  pela conjuntura politica  daquele momento acabou por desistir de entrar na disputa.

Depois de desistir da candidatura a governador, Luís Fernando optou pela neutralidade e agora volta ao cenário politico como o mais novo filiado do PSDB e forte nome para disputa novamente a Prefeitura de São José de Ribamar.

O prefeito Madeira disse que o PSDB do Maranhão passa hoje por um processo de fortalecimento  de seus diretórios  e instalação de comissões provisórias. Também, assinala ele, tem recebido a filiação de diversas lideranças politicas, empresariais, classistas, comunitárias e estudantis.  “ Há poucos dias em Imperatriz realizamos um ato no qual  recebemos 183 filiados.  Essa semana, o partido recebeu a filiação da ex-deputada estadual, com base em Santa Inês,  Vianey Bringel, e  neste sábados recebemos o Luís Fernando”  assinalou.

Imperatriz- A filiação de Luís Fernando no PSDB foi recebida com satisfação pelo Diretório Municipal do PSDB de Imperatriz, o maior do Maranhão com quase dois mil filiados.  O vereador Esmerahdson De Pinho,  disse que ter  nos quadros do PSDB um politico como o Luís Fernando,  é um orgulho muito grande.

 “ Um politico de estatura,  que já assumiu diversos cargos públicos e em todos se comportou com probidade. Por isso estarei lá no Rio Poty na primeira fila para  apertar sua mão e desejar-lhe boas vindas”    disse o vereador.

Já o   próximo presidente do Diretório do PSDB ( convenção dia 8 de maio)  José de Ribamar Soares, o Cabo J. Ribamar comentou que o PSDB do Maranhão age com inteligência e estratégia ao se abrir para receber líderes como o Luís Fernando, a ex-deputada Vianey entre outros. Política a gente, com  ideias,  e gente de qualidade. Também estaremos no ato do Rio Poty para receber esse mais novo ilustre filiado”  asseverou  Ribamar.
   








4/24/2015

Câmara e Prefeitura buscam saídas para resolver o problema do transporte urbano



Operação irá fiscalizar com rigor o transporte irregular de passageiros em Imperatriz

Debater a situação do transporte coletivo de passageiros urbanos em Imperatriz. Esse foi o objetivo da reunião realizada pelo prefeito Sebastião Madeira na manhã dessa quinta-feira (23) com os vereadores no gabinete da presidência da Câmara Municipal.

Na ocasião, ele garantiu que o município irá cumprir a legislação e combater rigorosamente o transporte clandestino de passageiros operado por vans, táxis e mototáxis. “Nós viemos aqui pedir o apoio da Câmara Municipal para essa ofensiva que deve começar nesses próximos dias”, frisou.

Além de se reunir com os vereadores, minutos depois o prefeito se encontrou com os presidentes dos sindicatos dos taxistas, João Joca Assunção, e dos mototaxistas Francisco Alencar, respectivamente.

Madeira esclareceu que a fiscalização do transporte clandestino foi um dos pedidos da empresa que explora o transporte urbano em Imperatriz para que permaneça em operação na cidade. “A Viação Branca do Leste (VBL) detém o contrato de concessão, porém quem presta o serviço é um grupo empresarial do Amapá, que era daqui e foi pra lá, e trouxeram ônibus novos para Imperatriz”, disse.

Segundo ele, a direção da empresa manifestou que não teria mais interesse em continuar o serviço de transporte de passageiros, deixando-o preocupado com a situação em que afetaria centenas de passageiros de vários bairros de Imperatriz. “A falta de transporte coletivo faz a cidade mergulhar no caos”, observa.

Madeira, que estava acompanhado dos secretários José Ribamar Alves (Trânsito e Transportes),  e Daniel Souza (Regularização Fundiária), ressalta que a justificativa da empresa é que transporta idosos, militares, deficientes físicos e agentes de saúde gratuitamente, e estudantes pagam metade do valor do bilhete. “A empresa começa a circular cinco horas da manhã, tendo ou não passageiros, indo até às 23h. E nos horários de ‘picos’ o transporte coletivo vão chegando nos pontos de ônibus enchendo e carregando os que pagam bilhetes”, disse.

Ele contou ainda que a direção da empresa encaminhou um documento, sem conversar previamente, anunciando a suspensão por tempo indeterminado a continuidade do serviço de transporte de passageiros urbanos em Imperatriz. “Senti que realmente não é blefe, e a empresa deseja cair fora daqui, fato que justifiquei que a cidade não pode ficar sem transporte de uma hora para outra. E um momento desses encontrar uma substituição não é fácil”, comentou.


Repressão – 

Durante a entrevista coletiva à imprensa, o prefeito Sebastião Madeira garantiu que o município realizará uma forte repressão ao transporte clandestino de passageiros em Imperatriz, visando melhorar o número de passageiros pagantes e manter a empresa operando no transporte coletivo na cidade. (Da Ascom)