9/13/2010

A mesma Globo que detonou a pesquisa do professor Maranhense com a Graviola é a mesma que apresentou com estardalhaço o sucesso medicamentoso da fruta nos Estados Unidos.

São grandes as manifestações de repúdio à matéria levada ao ar neste domingo, no Fantástico ( Rede Globo)  pelo médico ateu Drauzio Varela, sobre o trabalho do químico/pesquisador da Universidade Estadual do Maranhão, Frazão.

O profissional tem os fitoterápicos como área de interesse e há anos pesquisa as propriedades terapeuticas da graviola, fruta típica do cerrado, da qual produz em laboratório uma pomada que ajuda na cicatrização do que se costuma chamar na nossa região de ferida braba.

O programa não procurou se inteirar das credenciais do mencionado professor, que já esteve em vários países apresentando seu experimentos, e levianamente o apresentou para o Brasil e, o mundo como um charlatão.

Além disso, no bojo da matéria, ainda apresentou Imperatriz como uma terra desolada, pobre e com quase metade da população analfabeta. Problemas, é certo que os temos, mas não nas proporções apresentadas pela  emissora.

O trabalho de pesquisa dos produtores do programa ou foi mal feito, ou, conforme opinam alguns leitores do blog feito sob encomenda.

Contradição da Globo

O Frazão não é o único no mundo a ter se deparado com as propriedades curativas da Graviola.

A mesma Globo, que superficialmente, detonou o trabalho de pesquisa do professor Frazão é a mesma que produziu, tempos atrás, uma matéria com estardalhaço, no Globo Repórter, mostrando o trabalho de uma pesquisadores americanos com a mesma fruta objeto de pesquisa do cientista imperatrizense: a Graviola. O programa mostrou a fruta brasileira como “um poderoso arsenal usado para combater o câncer”.

Quer dizer que para os pesquisadores dos Estados Unidos exibidos no Globo Repórter, as substâncias extraídas a partir da Graviola são "dez mil vezes" eficazes contra o câncer, e aqui no Brasil, porque é feito por um professor do Maranhão, não....

A matéria mostrada no Globo Repórter revela que apesar de intensas pesquisas os laboratórios farmacêuticos americanos ainda não conseguiram sintetizar as substâncias retiradas da fruta.

Graviola its ours!!!!

Veja o vídeo! Espere carregar, e tire suas conclusões.