2/07/2013

CARNAVAL 2013: Vendedores ambulantes são cadastrados para o carnaval



Considerados parceiros da Prefeitura Municipal na realização de grandes eventos populares em Imperatriz, a exemplo das edições anteriores, os vendedores ambulantes que irão trabalhar no circuito da folia no Carnaval da Alegria serão identificados com uniformes e adesivos padronizados.

Para garantir o critério da segurança, o Secretário Municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (Sepluma), Cleto Vasconcelos, informa que os trabalhadores informais que atuam em eventos dessa natureza são cadastrados para facilicitar a identificação e ainda orientados pela secretaria com dicas de segurança. “A Sepluma tem tido uma preocupação com as pessoas que trabalham informalmente como ambulantes em todas as festividades da cidade” afirma.

De acordo co o coordenador do setor de posturas e fiscalização da Sepluma, Emerson de França Carvalho, a prefeitura mantém cadastro atualizado de caixeiros e comerciantes de comidas diversas que atuam nas festividades públicas como festas juninas, aniversário da cidade e o carnaval. “Temos um cadastro de outras edições com cerca de 150 a 160 profissionais que atuam com venda de bebidas e comidas. Para ter o nome na relação de ambulantes, é cobrado um valor simbólico aos novos cadastrados, os ambulantes veteranos não pagam. Mas antes é feita uma espécie de avaliação social para de cada vendedor antes de cobrar a taxa”, explica.
        
    Em relação à demarcação de pontos para instalação de bancas e circulação de caixeiros, Emerson ressalta que em parceria com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, algumas medidas são tomadas em caráter preventivo. “A organização de Caixeiros e barraqueiros é feita com base no tipo de produto comercializado e a concentração de foliões. No caso do carnaval esse ano há uma mudança, pois não haverá trio elétrico então as pessoas tendem a se concentrar próximas ao palco principal. Por isso quem comercializa comida que utiliza gordura no preparo ou outros produtos que possam apresentar perigo são colocados distantes do palco. Mas vale lembrar que quem faz o papel mais importante da segurança, é o cidadão”.

            Com a certeza de lucro garantido, Maria dos Santos Lucena, vendedora ambulante há 26 anos, 18 deles trabalhados na Avenida Beira Rio, é uma das profissionais já regularizadas junto à Sepluma. “Quando tem evento da Prefeitura ou do Governo do Estado na cidade faço questão de me cadastrar para poder trabalhar com segurança e atender os clientes com qualidade” ( Comunicacão)