3/11/2014

Secretaria Municipal de Saúde inicia vacinação contra HPV em Imperatriz



Meta é vacinar mais de 7.000 adolescentes. Campanha de mobilização foi aberta ontem, 10 de março. Escola Municipal Tocantins foi a primeira a receber visita da equipe da SEMUS.
           
            Lançada em todo o país, a campanha de vacinação contra o vírus HPV foi iniciada na manhã desta segunda-feira (10) em Imperatriz. A meta da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS) é imunizar 7.539 adolescentes com faixa etária entre 11 e 13 anos.

Para atingir a meta de cobertura, as vacinas estão sendo aplicadas nas Escolas e Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Imperatriz. Durante o dia de ontem, as equipes do Programa de imunização da SEMUS passaram por cerca de 20 escolas imunizando mais de 200 meninas.

            Acompanhado da Secretária Municipal de Saúde, Conceição Madeira, do vice-prefeito Luiz Carlos Porto e dos coordenadores da Atenção Básica, o prefeito Sebastião Madeira participou da abertura da campanha na Escola Municipal Tocantins. Na ocasião, Madeira ressaltou a importância da prevenção contra o câncer e sobre o compromisso da gestão em manter os serviços públicos de saúde.

            “É mais um avanço para o Município e para o nosso País, disponibilizar via Sistema Único de Saúde (SUS) esta vacina que é tão importante na prevenção desta doença. É a primeira vez que o Ministério da Saúde disponibiliza essa vacina no país, que em clínicas particulares chega a até R$ 600 a dose. E Imperatriz não poderia deixar de disponibilizar as doses que estão sendo aplicadas por meio de uma logística especial preparada por toda a equipe comandada pela nossa secretária”, ressaltou Madeira.
           
Ele falou ainda para crianças presentes no auditório sobre as possibilidades de se alcançar o sucesso em suas vidas profissionais por meio do estudo e o acesso à educação e saúde de qualidade. Ao final de seu discurso, o prefeito ficou bastante emocionado com a recepção dos alunos que o receberam com muitos aplausos e gestos de carinho. “Esse é melhor reconhecimento que um gestor pode receber, ver a aprovação de crianças e jovens por nosso trabalho”.
           
Nos últimos cinco anos o Município de Imperatriz tem sido elogiado pelo Ministério da saúde pela preocupação com o cumprimento das metas de cobertura vacinal. "Não será diferente agora com o HPV", afirmou a titular da SEMUS, Conceição Madeira.

            Logística - O período de mobilização da campanha 10 de março a 10 de abril - quando a vacina estará sendo aplicada nas escolas, conforme calendário pré-estabelecido. Contudo, durante todo o ano as vacinas serão disponibilizadas nas UBS. “As garotas dentro desta faixa etária (11 a 13 anos) que não receberem a dose na sua Unidade de Ensino, podem se vacinar na UBS mais próxima da sua casa”, informa Cimei Simone, coordenadora do PSE – Programa Saúde na Escola.

            A vacina distribuída pelo SUS é quadrivalente, o que significa dizer que serve para prevenir contra 04 tipos de câncer, pois combate os vírus HPV tipo 06, 11, 16 e 18.

De acordo com o que preconiza o Ministério da Saúde, O ideal é que a vacina seja aplicada antes do início da vida sexual. Nas meninas não expostas aos tipos de HPV 6, 11, 16 e 18. E para a vacina ter eficácia de 99% cada adolescente deverá tomar três doses para completar a proteção, sendo que a segunda, seis meses depois, e a terceira, cinco anos após a primeira dose.


            Vale ressaltar que a vacinação é uma ferramenta de prevenção primária e não substitui o rastreamento do câncer de colo do útero em mulheres na faixa etária entre 25 e 64 anos. É importante manter a realização do exame preventivo (Papanicolau), pois as vacinas protegem apenas contra dois tipos de HPV que provocam câncer, responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer de colo do útero. [Maria Almeida – ASCOM]