8/08/2014

Na assinatura do convênio com o Hospital Albert Einstein Madeira diz que em Imperatriz é oferecida uma medicina pública com qualidade muito acima de outros centros.


Representante do Ministério da Saúde afirma que o Socorrão de Imperatriz é um dos 15 hospitais que dispõem de equipamentos e serviços necessários ao programa de telemedicina.
Em cerimônia bastante movimentada, o prefeito Sebastião Madeira, acompanhado da Secretária Municipal de Saúde, Conceição Madeira, da equipe do Hospital Municipal, e de vereadores, recebeu no Socorrão a visita de representantes do Ministério da Saúde e do Hospital Albert Einstein para assinatura do convênio que dará suporte ao acompanhamento de pacientes à distancia pelo programa de telemedicina já implantado no hospital.
Na ocasião, Madeira parabenizou a todos pelo empenho na realização desse projeto e enfatizou os avanços e desafios do trabalho na Saúde Pública do Município, que atende a pacientes de três estados compreendendo a uma população superior a um milhão de habitantes.
“Imperatriz está na fronteira entre Maranhão Pará e Tocantins, aqui ocorre o que de mais dramático pode ocorrer na saúde pública de uma cidade. Oferecemos uma medicina pública com qualidade muito acima de outros centros. Temos tanto a rede da Atenção Básica quanto da Urgência e Emergência funcionando, o que não acontece em outros municípios e que acaba sobrecarregando nossos serviços. E mesmo assim, nós temos avançado, graças ao trabalho e ao empenho da gestão da Secretaria de Saúde que tem tornado possível a implantação de novas tecnologias na rede pública de atendimento na área da saúde”.
Sandra Lemos, da Coordenação Hospitalar do Ministério da Saúde, ressalta que entre os critérios de avaliação utilizados para escolher os órgãos a receber o projeto, são levados em consideração a estrutura ofertada por meio de equipamentos e o trabalho desenvolvido pelo hospital no atendimento e tratamento dos pacientes.
“São analisados o volume de atendimentos e os serviços oferecidos pelo hospital, bem como se disponibiliza terapia intensiva, tomografia computadorizada, exames laboratoriais, radiológicos, e se é um ambiente favorável a projetos de melhoria. Tudo isso foi encontrado aqui”, afirma ao esclarecer que as principais áreas a serem discutidas nas teleconferências serão Cardiologia, Neurologia, Traumatologia e Terapia Discursiva.

Parceria - 
O Diretor do Socorrão, Alisson Mota, frisou a importância da parceria afirmando que ela vai possibilitar a ligação direta entre o Hospital de Imperatriz e um Hospital de ponta que é o Albert Einstein. “Isso traz para nós uma tranquilidade maior e um avanço também, porque vamos ter como dividir com o colega que está do outro lado, as nossas angústias, as nossas decisões, e sempre poder escolher a melhor forma de tratamento para o nosso paciente que está aqui no hospital. Certamente o Socorrão foi escolhido por atender uma região extensa, sabemos que o hospital abraça uma população de quase um milhão e meio de habitante e tem estrutura elaborada para isso; além de conseguir avançar em outros projetos. Isso tudo viabilizou essa parceria que é de suma importância para Imperatriz”.

Referência - Para Anisio Cavalcante, médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), a adesão ao programa proporciona um ganho inimaginável. “A telemedicina estreita laços, estreita distâncias, e nos dá o que a gente mais presa na medicina - que é a excelência. A partir do momento que você está em contato com o que você tem de melhor no país, você está respaldado naquilo que você faz. Então é muito bom você ter contato com pessoas de alto poder intelectual, e os profissionais do Albert Einstein são renomados em todo o país, são inclusive autores de livros. É muito bom ouvi-los e dividir experiências, o que para nós conta muito.”
Inovação - Irisnaldo Felix, médico responsável pela Clínica Médica do H.M.I compartilha do mesmo sentimento:  “Para nós como profissional é uma oportunidade de estarmos nos atualizando , praticando a medicina com conceitos novos, com tudo que tem de novo, que estes serviços de excelência praticam, na montagem dos protocolos de atendimento, ou seja, é praticar aquilo que a literatura mundial recomenda na assistência do paciente no hospital. Com isso, o paciente também ganha porque na hora que você monta o processo de atendimento, melhora o tempo de internação e a qualidade da assistência. Eu vejo com muito bons olhos. A Dra Conceição e Dr Alisson estão dando um grande passo no que se refere a avanços na assistência ao paciente do Hospital Municipal”, destacou.

Presenças – participaram do encontro, Sandra Lemos da Coordenação Hospitalar, e Liana Ribeiro, Apoiadora de Rede do Ministério da Saúde, Wandei Braga e Fernão Lopes, técnicos da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES). Do Albert Einstein, Eurico Alves, responsável pela empresa desenvolvedora do software que propicia a telemedicina e Renata Albadejo Enfermeira Senior do Projeto. Prestigiaram também o evento, o Promotor de Justiça Newton Belo Neto e os vereadores Fidélis Uchôa, Caetana Frazão, Teresinha Soares e Fátima Avelino.