6/26/2016

Projeto “Eu conto, tu contas, ele conta” é lançado na Escola Frei Manoel Procópio


O projeto estimula a prática da leitura e a arte da pintura

            Foi lançado na manhã desta sexta-feira (24), na Escola municipal Frei Manoel Procópio, com a presença de autoridades, professores, alunos e pais de alunos o projeto “Eu conto, tu contas, ele conta”. Idealizado e coordenado pela professora Núbia Angela Carvalho, o projeto estimula a prática da leitura e a arte da pintura.

            Atendendo convite da coordenação, compareceram ao evento, o juiz Delvan Tavares, da Vara da Infância e Juventude; o artista plástico Silvio Matos, que coordenou oficina de arte, e os escritores/acadêmicos Livaldo Fregona e Domingos Cezar. O projeto homenageou o juiz Delvan Tavares, o escritor Livaldo Fregona e o poeta/cantador Zeca Tocantins.

            O juiz Delvan Tavares, elogiou a coordenação, bem como o trabalho dos estudantes (pinturas expostas nas paredes) e a direção da escola por apoiar o projeto. O magistrado falou da importância do projeto, no desenvolvimento educacional e artístico dos estudantes, em sua expressiva maioria, infanto-juvenis.

            Livaldo Fregona, por sua vez, contou história de seu tempo de criança no Espírito Santo, sua terra natal, alegrando a criançada. O artista Sílvio Matos, disse que não apenas orientou os trabalhos da oficina de pintura aos alunos. “Eu também aprendi com vocês e pude notar que muitos de vocês têm aptidão para a pintura”, garantiu Sílvio Matos.

            Por sua vez, a professora Núbia Carvalho, agradeceu a presença dos convidados, observando que, “o que transforma o mundo é a cultura”, afirmou, agradecendo o apoio da direção da escola e de sua equipe. O diretor da escola, professor Jesusmar Barros da Cunha, disse que “a arte é uma coisa que veio para ficar e mudar o mundo”.

            De acordo com a professora Núbia Carvalho, o projeto tem prosseguimento até o final do ano com várias atividades. Entre estas, oficina de conto, oficina de pintura, carrinho de supermercado itinerante (biblioteca), a produção de um livro, o dia da vovó (contando causo) e a hora do conto (leitura).

Domingos Cezar [ASCOM]