12/06/2016

POR QUE ATENDER BEM O CLIENTE AINDA NÃO É UMA REALIDADE?


A leitura de qualquer manual é desnecessária para o consumidor consciente  enquadrar o nível, e identificar se foi bem, ou mal atendido, seja num  consultório,  lojas,   restaurantes,  bancas  de comida popular,   ou por um prestador de serviço.

 O cliente  sabe de pronto identificar que não foi bem atendido  e tomar a atitude de  nunca mais voltar àquele lugar ,  ou no mínimo  espalhar “pro mundo inteiro”  que o atendimento é péssimo que os funcionários são mal educados e não são treinados para  tratar bem a clientela.  Difícil,  depois, mensurar o prejuízo.


A interpretação correta do dito “ Quem manda é o freguês”,  que converge ao entendimento de  que na relação comercial/consumerista a figura mais importante é o consumidor,  anda a léguas de  grande parte das empresas.

A cultura de investir apenas na estrutura física do negócio e deixar de lado o treinamento da equipe ainda é  muito forte neste lado do Brasil.