1/15/2012

Prefeitura faz nova doação de cestas básicas aos ribeirinhos


É a segunda vez que município entrega alimentos aos desabrigados

A variação do nível do rio Tocantins continua preocupando a Prefeitura de Imperatriz. Na manhã  da última sexta-feira a Defesa Civil voltou a distribuir cestas básicas para os desabrigados. Foi a segunda vez que o órgão entregou alimentos para os ribeirinhos que estão alojados na escola Municipal Paulo Freire e no parque de exposições Lourenço Vieira da Silva.

À tarde, o prefeito Sebastião Madeira voltou a visitar os dois abrigos. O gestor tem demonstrado grande preocupação com a situação das famílias e solicitou, à Defesa Civil de Imperatriz, que permaneça monitorando o local. Como ainda não a previsão para que a situação se normalize, a orientação é que os ribeirinhos não retornem à Beira Rio. Dez veículos foram disponibilizados para realizar o transporte dos desabrigados.


O nível do rio está baixando lentamente, mas continua cerca de seis metros acima do normal.

 A situação do rio Tocantins permanece instável, sendo que ainda podem acontecer novas ‘enchentes’.

 O coordenador da Defesa Civil de Imperatriz, Francisco das Chagas Silva, o Chico do Planalto, informou que o Consórcio Estreito Energia (Ceste), responsável por administrar a usina hidrelétrica de Estreito, tem dado todas as informações sobre a liberação de água vinda de seu reservatório. Segundo ele, os contatos têm sido feitos via e-mail e via telefone, o que tem possibilitado que o órgão adote ações que reduzam os impactos sofridos pelos ribeirinhos.

A doação de cestas básicas não foi a única medida adotada pelo município em auxílio aos ribeirinhos. A Prefeitura tem dando toda a assistência aos atingidos pela enchente. Além de providenciar a retirada das famílias, também foi montado um posto de saúde no local, para atender as famílias durante todo o período em que permanecerem lá. A unidade contém uma sala de palestras, duas salas de consulta e uma enfermaria. Também foram disponibilizados medicamentos.

No início da semana, a Vigilância em Saúde também esteve no local combatendo a possíveis focos do mosquito aedes aegypti. (Comunicação)