1/14/2012

Proprietários de terrenos baldios estão mais conscientes após várias campanhas


Para a Sepluma, apenas uma minoria continua desrespeitando o Código de Postura do Município

         As campanhas educativas feitas por intermédio da imprensa são as principais responsáveis pela conscientização dos proprietários de terrenos, tanto no centro da cidade, quanto nos bairros periféricos, que desrespeitavam o Código de Postura do Município insistindo em não murá-los, ou pelos menos cercá-los como determina a lei.

         Pelo menos é este o pensamento do professor/doutor Enéas Nunes Rocha, secretário municipal de Planejamento Urbano e Meio Ambiente. Desde o início desta administração, a Secretaria de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (Sepluma), com apoio da Assessoria de Comunicação da Prefeitura (Ascom) vem realizando campanhas nesse sentido.

         De acordo com Enéas Rocha, no início houve uma certa resistência desses proprietários. “Depois, com as campanhas e de vez em quando a gente chamando à responsabilidade, por intermédio de visitas dos fiscais, eles foram compreendendo a necessidade de murá-los, para evitar a permanência de vândalos, bem como de seus terrenos se transformarem em depósitos de lixo”, diz o secretário.

         Para o secretário, a boa vontade que o prefeito Sebastião Madeira transmite à população de transformar Imperatriz numa cidade bonita e acolhedora também foi de fundamental importância nesse processo. “Assim como a Câmara de Vereadores, através de seus membros, também denunciaram da tribuna esses desrespeito ao Código de Postura do Município”, observa Enéas Rocha.

         Legislativo – Como bem se expressou o titular da Sepluma, a Câmara Municipal foi realmente importante nesse debate. Entretanto, o vereador que mais se destacou na tribuna por seus pronunciamentos combatendo essas ações foi Luis Gonçalves da Costa, o Pastor Luis Gonçalves (PDT).

         Em quase todas as sessões legislativas realizadas no ano passado, o vereador Luis Gonçalves denunciava – e cobrava soluções – as pessoas que não muravam seus terrenos; os que construíam e jogavam sobras de material no meio da rua, moradores que construíam suas casas avançando pelo leito da rua ou dos riachos, entre outras irregularidades.
       
  A propósito, Luis Gonçalves viajou nesta sexta-feira (13) para São Paulo, capital, onde realiza mais uma avaliação médica. Antes de viajar, durante reunião com amigos e correligionários o vereador garantiu que encontra-se muito bem de saúde e que retorna à Imperatriz no próximo dia 22, para enfrentar mais um período legislativo. (Comunicação)