2/05/2012

Prefeitura distribui sementes para agricultores rurais de Imperatriz


                                  Helio Fraga, adjunto da agricultura

Por Gil Carvalho

 – A Prefeitura de Imperatriz por intermédio da Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Produção (Seaap) já distribuiu nove mil quilos de sementes que começam a ser utilizadas pelos produtores rurais para o fortalecimento da agricultura, em Imperatriz. A informação foi prestada à reportagem pelo secretário-adjunto da Seaap, Hélio Gregório Fraga.

Segundo ele, o município também iniciou o processo de distribuição de 20 toneladas de sementes de arroz e milho, resultado de um projeto desenvolvido em parceria com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). “Essa distribuição é voltada para produtores rurais da agricultura familiar, bem como voltada para a alimentação de pequenos animais”, disse.

Hélio Fraga ressalta que a logística para distribuição das sementes está sendo realizada pela Prefeitura de Imperatriz. “Nós também começamos a elaborar os projetos da agricultura familiar, da Economia Solidária, que será feito em parceria com o Governo do Estado”, frisa.

O secretário-adjunto de Agricultura informou ainda que “existem dez projetos desenvolvidos em parceria com diversas associações de produtores rurais do município de Imperatriz”. “Esses projetos beneficiarão os produtores de agricultura familiar que tenham um volume de aproximadamente 300 mil reais por entidade”, contou.

Ele contou ainda os projetos estão sendo elaborados e deverão alavancar os empreendimentos da agricultura familiar, em Imperatriz.
GARANTIA-SAFRA

Hélio Fraga assinala ainda que o município desenvolve o programa Garantia-Safra, que busca garantir condições mínimas de sobrevivência aos agricultores familiares sistematicamente sujeitos à perda de safra por razão do fenômeno da estiagem ou excesso hídrico.

Ele explica que podem participar todos os agricultores, desde que, ser agricultor familiar nos moldes do Pronaf; ter renda familiar mensal de até um salário mínimo e meio (não conta aposentadoria rural); cultivar áreas não irrigadas; cultivar área entre 0,6 e 10 hectares de arroz, algodão, feijão, mandioca ou milho. (Colaborou Aurino Brito)