3/23/2012

Blitz orienta população sobre preservação da água


Vigilância em saúde desenvolveu atividade educativa sobre o tema

No Dia Mundial da Água, comemorado ontem (22), a Prefeitura de Imperatriz procurou conscientizar a população pela importância e a necessidade de preservação deste recurso. Durante todo o dia, membros da Vigilância em Saúde Ambiental realizaram um blitz educativa, na avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, entre as ruas Pará e Amazonas, com o objetivo dar informações aos condutores sobre tema.

Na ocasião, os funcionários do órgão deram explicações e distribuíram folders aos motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres com informações sobre formas de uso racional da água. Além disso, também foi divulgado o programa Vigiágua, que é coordenado pela Vigilância em Saúde.

A coordenadora da Vigilância em Saúde, Wyderlânya Aguiar, lembrou que, em Imperatriz, a responsabilidade pelo tratamento e distribuição da água é da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema). No entanto, segundo ela, o Vigiágua atua como um fiscal do município sobre a qualidade da água. “[A responsabilidade] é do Estado. [Mas], a partir do momento em que percebemos que um estabelecimento não está recebendo água de boa qualidade, nós vamos até esse órgão, que é a Caema, passar o resultado da nossa análise de água para que eles tomem uma providência”, destacou.

Além do Vigiágua, a Vigilância também mantém os programas Vigiar e Vigisolo, que fiscalizam, respectivamente, questões relacionadas ao ar e ao solo. Sobre os estabelecimentos que não respeitam as determinações do município e insistem em poluir a água, o ar ou o solo, Wyderlânya lembra que há penalidades. “Nós temos a Vigilância Sanitária, estruturada dentro do município, que é o órgão que tem o poder de autuar, multar e, até mesmo, interditar determinado estabelecimento que não venha atendendo as exigências a Secretaria [Municipal] de Saúde”, finalizou a coordenadora.

Dia Mundial da Água

O dia 22 de março foi instituído como o Dia Mundial da Água no ano de 1992, pela ONU, para conscientizar a população sobre a necessidade de preservação deste recurso natural. A idéia era evitar o desperdício e a poluição.
Segundo a ONU, menos de 0,1% da água do planeta pode ser, em condições naturais, consumida pelo ser humano. Desta forma, ainda de acordo com a Organização, há possibilidades reais de que, em um futuro próximo, falte água potável no planeta. A preservação é vista como a principal alternativa para a mudança deste quadro. (Comunicação)