8/17/2012

Prefeitura e UFMA discutem medidas para implantação do curso de medicina em Imperatriz



Professores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) reuniram-se na manhã de ontem (16) com o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, para buscar soluções relacionadas à questão do novo campus da instituição na cidade, além da vinda do curso de medicina.

O encontro aconteceu nas dependências da própria instituição e contou com a presença de coordenadores acadêmicos. A universidade federal passa por um processo de ampliação. O segundo campus foi construído e não foi inaugurado por esbarrar em questões burocráticas. O apelo ao prefeito foi feito no sentido de uma intervenção para encontrar alternativas mais diretas e práticas.

O prédio já está pronto e faltam apenas a iluminação do trecho que dá acesso, pavimentação das vias, correção de irregularidades na dimensão das ruas, eliminação de obstáculos e a segurança. Durante a reunião, algumas decisões e ações já foram tomadas. A expectativa é que em pouco tempo os alunos dos cursos que serão transferidos possam usufruir do novo prédio e as negociações com o curso de medicina possam continuar em andamento.

Serão transferidos para o novo campus os cursos de enfermagem, engenharia de alimentos, ciências humanas e ciências naturais. A previsão é que, em menos de um ano, a cidade tenha, também, o primeiro vestibular para a graduação em medicina. Serão 80 vagas, 40 por semestre e todas com acesso para qualquer pessoa, independente da condição social.

Segundo a coordenadora do curso de enfermagem, Cecilma Teixeira, o novo campus trará novos laboratórios, equipamentos e, com a vinda do curso de medicina, será possível criar um elo entre os projetos elaborados por ambos os cursos, já que muitos laboratórios são de uso comum.

As especulações acerca da implantação do curso de medicina são antigas, mas sempre esbarraram em questões burocráticas e estruturais. A coordenadora acompanhou o processo e afirma que tudo depende de uma liberação federal, que também passa por um estudo prévio. "Imperatriz sempre teve a necessidade, como São Luís e o Nordeste em geral. Mas, por ter se transformado em um centro de desenvolvimento importante, teremos, dentro de pouco tempo um curso federal de medicina em nossa cidade".

Outra preocupação é que, após a conclusão do curso, os médicos permaneçam na cidade, trabalhando, lecionando, fazendo com que os investimentos tragam consequências positivas para o próprio município.

Uma comissão já foi formada pela universidade. Para integrar a comissão o prefeito indicou os médicos Alisson Mota de Aguiar e Irisnaldo Félix. A expectativa é que as aulas do curso de medicina comecem em agosto do ano que vem. (Comunicação)