9/01/2012

Começa a campanha de vacinação contra a Raiva em Imperatriz



Expectativa é de que sejam vacinados cerca de 32 mil animais
Lídio Almeida

Com o anúncio de que, no mês de julho, foram detectados dois casos de Raiva humana na capital do estado, São Luis, ambos decorrentes de mordidas de cachorros, o Centro de Zoonoses de Imperatriz se mobilizou para o início imediato da campanha de vacinação anti-rábica. A constatação da doença no Maranhão significa que o seu controle não está totalmente adequado.

Mesmo com a marcação do dia D de vacinação para o dia 22 de setembro, os cuidados da Secretaria Municipal de Saúde foram redobrados e o Centro de Zoonoses, que funciona na BR 010, próximo ao Posto Fiscal, já está em alerta e com o atendimento disponibilizado das 8 às 17 horas, de segunda a sexta feira, para a vacinação de cães e gatos.

Precaução

Segundo a agente de fiscalização do Centro de Zoonoses de Imperatriz, Adriana Costa Matias, todos os cães e gatos que tiverem mais de três meses devem ser vacinados, independentemente de estarem ou não doentes ou gestantes.

A estimativa é de que sejam vacinados, em Imperatriz, cerca de 20 mil cães e 12 mil gatos. Mesmo com apenas um caso de raiva detectado em um gato e em um cachorro em 2011 no Estado, é preciso obedecer uma série de cuidados, já que a raiva é uma doença que pode ser fatal, se atingir o sistema nervoso no cérebro da pessoa.

Adriana Matias ressalta que é imprescindível que, ao ser mordido, o ser humano lave o local com água e sabão e procure imediatamente o posto de saúde. “A transmissão é pela mordida e o vírus fica na saliva. É importante lembrar que não só cães e gatos transmitem a raiva, mas qualquer mamífero, como bovinos e morcegos, por exemplo”.

No próximo dia 22 de setembro, todos os 34 postos de saúde de Imperatriz estarão disponibilizando a vacina anti-rábica. É o dia D, quando se espera o cumprimento da meta estipulada pelo centro de Zoonoses de Imperatriz.