11/20/2012

Mais um grupo empresarial demonstra interesse de investir em Imperatriz: Prefeito recebeu representantes do grupo Adher no último sábado



O momento de expansão econômica de Imperatriz continua chamando atenção de empresários de diversas partes do país e do mundo. Desta vez, foi o grupo Adher que, no último sábado (17), enviou representantes à cidade para conhecer a realidade local e estudar a possibilidade de investimentos no município.

O grupo Adher atua em diversas áreas, como a extração de calcário, a produção de pedra britada, extração e comércio de minério de ferro e manganês, produção de cal e prestação de serviços de concretagem. No mercado há 18 anos, a empresa tem sede na cidade de Sorocaba (SP).

Na manhã de sábado, o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, recebeu a diretora da Adher Brita, Samaris Pereira da Silva, e o engenheiro de minas da Adher Cal, Josevaldo de Oliveira, para discutir as possibilidades de investimento na cidade. O gestor levou os executivos para possíveis áreas de expansão urbana e se pôs à disposição para ser o intermediário entre a empresa e o Governo do Estado, caso seja necessário.

O prefeito também voltou a destacar a importância dos investimentos para a cidade. Segundo ele, Imperatriz continua de portas abertas para a vinda das empresas. “Imperatriz tem interesse. Gera emprego para a população. Nós temos que trabalhar pela nossa cidade e, cada empresa que vem, melhora a qualidade de vida dos nossos cidadãos. Desde que cumpra com o que a lei estabelece, vamos apoiar e deixar a cidade de portas abertas”, disse.

Desenvolvimento

A vinda de novas empresas para Imperatriz foi facilitada pela Lei de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico (003/2010), aprovada no final de 2010. O texto beneficia, principalmente, às empresas que desejam se instalar na cidade ou que já estejam no município, mas pretendam expandir seus investimentos

A vantagem concedida a estes empreendedores está na redução das taxas de impostos. O Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), o Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN) e o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) são alguns dos afetados. (Comunicação)