12/12/2012

Academia Imperatrizense de Letras lança três livros nesta quinta-feira




O Editor Adalberto Franklim ( Ética Editora)  informa em seu site ((http://adalbertofranklin.por.com.br) que será na noite desta  quinta-feira, 13, o lançamento de três importantes obras literárias para o Maranhão  chanceladas pela Academia Imperatrizense de Letras e financiadas com recursos do Governo do Estado do Maranhão.

“Eu Imperatriz”, de Edelvira Marques de Moraes Barros; “Jurivê Macedo: Mestre da Crônica Jornalística” e “Coletânea: contos, crônicas, poesias”, textos de acadêmicos e outros autores locais.
Em uma das obras ( Coletâneas: contos, crônicas, poesias”)  o titular deste blog teve um texto selecionado pela Academia de Letras.
Sobre os três livros  editor,  Adalberto Franklin, que também é historiador, escreve:

O livro Eu, Imperatriz, de Edelvira Barros, teve sua primeira edição lançada há 40 anos – em 1972 – e é um marco na historiografia regional. É a primeira obra sobre a história de Imperatriz e um dos principais livros de referência sobre o sudoeste maranhense. Até então, nunca havia sido feita outra edição, tornando a obra rara. A nova edição, coordenada pelo acadêmico e editor Adalberto Franklin, recebeu atualização ortográfica e dispensou os questionários constantes da primeira edição. Tem 196 páginas. A autora ocupou a cadeira 6 da AIL; faleceu no dia 21 de novembro de 2007.


Jurivê Macedo: mestre da crônica jornalística é uma seleção de textos do jornalista e advogado Jurivê de Macedo, cofundador do jornal O Progresso, que durante mais de 40 anos atuou na jornalismo de Imperatriz e maranhense. Jurivê criou um estilo pessoal de escrita e era um dos mais lidos colunistas do Maranhão. Os textos foram selecionados pelo acadêmico Livaldo Fregona a partir de acervo que lhe havia sido confiado pelo autor. O livro tem 200 páginas. Como Edelvira Barros, Jurivê foi um dos fundadores da Academia Imperatrizense de Letras. Faleceu no dia 17 de março de 2010.

“Antologia: contos, crônicas, poesias” é um livro organizado pelos acadêmicos Adalberto Franklin e Livaldo Fregona com textos de Adalberto Franklin, Ariston di França, Arnaldo Monteiro, Cassius Guimarães Chai, Domingos Cézar, Edmilson Sanches, Edna Ventura, Ed Nobre, Elson Araújo, Francisca Feitosa Oliveira (Francely), Francisco Itaerço Bezerra, Gilmar Pereira, Jorge Ventura, José Ribeiro de Oliveira, Josué Moura, Liratelma Alves Cerqueira,

Livaldo Fregona, Lourival Serejo, Luiz Carlos Porto, Maria Helena Ventura, Marina Gorezis, Núbia Ângela Nascimento, Ociran Silva Nascimento, Raimundo Trajano Neto, Ricardo Caval, Sálvio Dino, Tasso Assunção, Tereza Bom-Fim, Valdizar Lima, Waldir Azevedo Braga, Weliton Carvalho e Zeca Tocantins.