1/20/2013

Pacote de ações beneficiará comunidades da estrada do arroz


Em reunião com representantes do Fórum da Estrada do Arroz na ultima sexta-feira (18), o prefeito Sebastião Madeira anunciou várias frentes de trabalho que beneficiarão as comunidades daquela região. A primeira delas, a curto prazo, é a recuperação provisória da estrada e das pontes que compõem o percurso pela Prefeitura.

            Como observou Madeira, a estrada é de responsabilidade do Governo do Estado. “O Governo do Estado já me garantiu que o asfalto da estrada do arroz está incluído no primeiro pacote de ações de 2013, mas isso não me exime, como prefeito, do dever de viabilizar medidas paliativas enquanto a obra não é iniciada. Por isso vamos construir a ponte do Angical de madeira, pois o governo do estado vai construir todas as pontes de concreto juntamente com o asfalto”, explica.
       
     Com o asfalto da rodovia, de acordo com o gestor, a Prefeitura vai asfaltar também as principais ruas dos povoados situados no percurso. “O asfalto dos povoados somará uma média de 12 quilômetros”.

            Entre as ações realizadas com recursos próprios ou em parcerias, Madeira destacou a construção do posto de saúde do povoado Petrolina, de uma Casa Familiar Rural na região, investimento de 700 mil reais feito pela Suzano e a reforma e ampliação da escola do povoado Matança no valor de 300 mil reais. “Somando os dois projetos, a Suzano está investindo 1 milhão de reais na região no momento, e ainda há a proposta para a construção da casa das quebradeiras e Clube de mães do povoado Petrolina também pela Empresa”.

            Madeira informou ainda que a Prefeitura está discutindo com a referida empresa, a construção de um biblioteca comunitária  no povoado São Feliz. “Pensamos em instalar a biblioteca em um local estratégico para beneficiar todos os povoados. Pretendemos disponibilizar ali um acervo inicial de mil livros e acesso à informática, o que ainda estamos discutindo”.

Escola de tempo integral do município ofertará 500 vagas

Em relação à escola de tempo integral, conseguida também em parceria com a Suzano, que inicialmente seria construída no povoado Olho D’água, o prefeito observou que por falta de espaço disponível, o local provável para a construção do prédio será na região do Ouro Verde. “Tentamos conseguir um espaço de 15 mil metros na região do Olho D’água, o que não possível, como o município tem esse espaço disponível na saída da cidade, se confirmada a construção da escola naquele local, disponibilizaremos transporte aos alunos da zona rural até a escola”, explica.

De acordo com o prefeito, o objetivo da construção da primeira escola de tempo integral na rede Municipal é elevar ainda mais o potencial dos alunos, que terão matricula garantida mediante processo seletivo. “Nosso objetivo é ofertar a escola de tempo integral para os mais de 40 mil alunos da rede, mas como isso ainda não é possível, a escolha dos alunos a serem matriculados nessa escola será mediante aprovação em processo seletivo, o que possibilitará oportunidade a todos”.

A proposta do município, segundo Madeira, é ofertar na referida instituição, turmas de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental com profissionais capacitados, alimentação, transporte e atividades diversificadas aos alunos. (Kayla Pacheco – ASCOM)