2/20/2013

Caso do policial português: Delegado que investiga o atropelamento com morte informa que veículo suspeito ainda não foi periciado.


O delegado Marcelo Fernandes, que investiga o caso do atropelamento  que matou,  na quarta-feira de cinzas,  a brasileira Vera Lucia e causou ferimentos graves no marido dela,  o policial português Celso Vitor, informou nesta manhã que por problemas internos do Instituto de Criminalística,  a Hilux SW4 preta  que teria atropelado o casal e mais duas outras pessoas, ainda não foi periciada.

A autoridade policial disse que ao contrário do que chegou a ser divulgado  o veiculo continua apreendido.

 “ Até a última segunda-feira a perícia ainda não tinha sido feita” informou o delegado  que ressaltou que o laudo da criminalística é fundamental para o prosseguimento das investigações  para determinar a autoria do sinistro.

Marcelo Fernandes confirmou que o dono do veículo, e o suspeito de  conduzi-lo  na noite do acidente,  já foram ouvidos e que negaram qualquer envolvimento no episódio.  

“ Estamos com uma equipe  trabalhando sistematicamente no caso, recolhendo  todas as informações possíveis com o objetivo de esclarecer o caso”  declarou a autoridade.

O delegado disse que pelas circunstancias  o caso é complexo e que  os resultados não aparecem da noite para o dia.  “ Não temos como responsabilizar quem quer que seja sem provas, simplesmente por ouvir dizer. Continuamos as investigações e no momento certo  informaremos á sociedade”  concluiu.