2/25/2013

Fundação Cultural vai retornar com o projeto Nossa Arte nas Escolas




            O projeto Nossa Arte nas Escolas se constituiu como um dos programas mais respeitados de Imperatriz. Isso porque o projeto permite a interação de artistas com centanas de crianças e jovens por meio da “caravana da cultura”. Desenvolvido pela Fundação Cultural de Imperatriz (FCI), o projeto foi idealizado pelo poeta, cantador e também um dos coordenadores da instituição, Zeca Tocantins.
 
Durante todo o ano, as escolas previamente agendadas recebem uma caravana da FCI, tendo à frente o presidente Lucena Filho, que faz questão de acompanhar cada edição do projeto. O projeto porciona uma integração cultural entre alunos professores e os artistas. “Os artistas que integram o projeto levam sua arte, enquanto os alunos das escolas visitadas também mostram sua habilidade, seja com a música, poesia, com a arte cênica ou com a arte plástica, que são desmonstradas por meio das oficinas”, afirma Lucena Filho.

Integra o projeto uma caravana da Vara da Infância e da Juventude e Comissariado de Menores, estes integrantes ministram palestras passando aos alunos noções de civismo, ética e cidadania. “Esses valores devem ser transmitidos durante a infância”, afirma o juiz Delvan Tavares, um dos incentivadores do projeto.
Nossa Arte nas Escolas é integrado também por escritores membros da Academia Imperatrizense de Letras (AIL), os quais autografam seus livros e os sorteiam entre os alunos. “Esse é sem dúvida, um dos mais importantes projetos culturais da Fundação Cultural”, avalia Livaldo Fregona, que participou de várias visitas às escolas.

O consagrado cantor/compositor Neném Bragança, fiel parceiro de Zeca Tocantins é o artista da área musical mais comprometido com o projeto. O premiado artista plástico Tom Neves ministra oficinas em sua área e garante que o projeto tem revelado muitos alunos em sua área.

“Essa interatividade entre alunos, professores, artistas e, sobretudo, a participação do juiz Delvan Tavares e comissários é que faz do projeto Nossa Arte nas Escolas um instrumento de cidadania, de arte, de cultura, como bem assimila o prefeito Sebastião Madeira, um incentivador da arte e da cultura deste município”, conclui Lucena Filho.                                                                             
Domingos Cézar - Ascom