2/28/2013

Sedes oferece cursos e atendimento à população



A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Sedes) de Imperatriz tem como principal finalidade desenvolver programas que auxiliam as pessoas simples, de famílias de baixo poder aquisitivo, proporcionado a elas uma melhor qualidade de vida.

A política adotada pela gestão do  prefeito Sebastião Madeira tem  o  objetivo  de capacitar profissionalmente a população, para que todos tenham profissão e salário digno. 

Entre os mais diversos programas, a secretária de Desenvolvimento Social, professora Miriam Reis, destaca o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que foi ampliado de um para cinco, atendendo, atualmente, mais de 9 mil famílias cadastradas na zona urbana e rural.

Na zona urbana, foram implantadas ainda duas equipes volantes, que atuam no CRAS Cafeteira e no bairro Santa Lúcia. Para alcançar o sucesso desejado, a titular da Sedes implantou cursos profissionalizantes em todos eles, favorecendo as donas de casas que desejam ter uma profissão.
        
Por sua vez, o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - ProJovem atende a cerca 300 adolescentes, na faixa etária de 15 a 17 anos,  oferecendo oficinas de música, teatro, danças, artes, capoeira, serigrafia e esportes, como futsal, vôlei e handebol.

         Casas de apoio - A Casa do Idoso Feliz, reaberta nesta segunda-feira (25), promove a sociabilidade da pessoa com idade igual ou superior a 60 anos. Atualmente, estão cadastrados mais de 1.082 idosos, dos quais 700 frequentam a casa semanalmente.

A instituição, mantida pela Sedes,  oferece aos idosos atividades como: alfabetização recreativa, alongamento, ginástica, artesanato, auto-massagem, coral, devocional, enfermagem e fisioterapia.

         A secretária Miriam Reis lembra que as áreas de lazer e física da Sedes oferecem forró, relaxamento, hidroginástica, hidroterapia, massoterapia, jogos, dança artística, devocional, teatro, atendimento médico e psicossocial.
        
         Pessoas portadoras de deficiência recebem todo apoio e carinho da atual administração. Para tanto, a Casa dos Especiais cadastrou 196 destas pessoas e 53 delas são beneficiadas com oficinas de música, informática, pintura em tela, trabalhos manuais, braile, libras, natação e basquete em cadeira de rodas. A casa disponibiliza ainda passe-livre municipal.

Domingos Cézar - Ascom