7/19/2013

Tratamento do Câncer: Hospital Municipal ganha ala de Oncologia




Por Lídio Almeida

Os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em Imperatriz ganharam mais um reforço na luta contra o câncer. A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), entregou no final da tarde da ultima quarta-feira (17), a ala de oncologia do Hospital Municipal Socorrão.

A ação, realizada em parceria com a Oncorradim, de acordo com o Prefeito Sebastião Madeira, “é 1º passo para implantação do plano municipal de oncologia do município”, que tem como objetivo atender a alta procura por tratamento oncológico no município de Imperatriz para a população local e das cidades da região que têm Imperatriz como referência também na área da saúde.

De acordo com o coordenador da Oncologia no Socorrão, médico Gumercindo Leandro Silva, o setor passou por reforma e readequação de 15 leitos que servirão para o atendimento de pacientes oncológicos, além de dois consultórios e uma recepção. “As adequações foram feitas de acordo com as normas políticas da Rede de Doenças Crônicas da Oncologia definidas pelo Ministério da Saúde”.

Gumercindo ressaltou a importância que esse novo espaço representa para a Saúde do município e da região: “Estou como coordenador da Rede do município de Imperatriz há 15 meses e isto é fruto do trabalho que tem sido feito. O apoio do poder público municipal através do prefeito Sebastião Madeira e da secretária Conceição Madeira foi fundamental para que isto se concretizasse”.

Ele lembrou ainda que Imperatriz já é um polo de Saúde mas que convive ainda com o problema do financiamento. “Faltam recursos para gerir o atendimento de excelência que existe aqui, mas foi feito um plano municipal para tentar resolver essa problemática e dentro da realidade do SUS, oferecer um ambiente com todo o conforto para o paciente”, frisou ele.

De acordo com o prefeito, o próximo passo será a capacitação dos profissionais que irão trabalhar nesta unidade de oncologia, na equipe composta por técnicos de enfermagem, administradores, fisioterapeutas, serviço social e nutrição. “O tratamento de câncer é multidisciplinar, baseado em toda essa equipe, visando oferecer o melhor para o paciente”.

Outra boa notícia para a população, divulgada no evento, foi a chegada de uma Unidade Móvel para a prevenção e tratamento da doença em estágio inicial. A Semus está preparando uma equipe para iniciar um treinamento já no início de agosto. A partir deste segundo semestre de 2013, esta Unidade Móvel estará disponível, fazendo o atendimento à Atenção Primária no município de Imperatriz, através do diagnóstico da etapa inicial. “Com isso, a probabilidade de cura pode chegar a 90%”, frisou Gumercindo.

Parceria – O prefeito Sebastião Madeira classificou o fato como “teoria do possibilismo”, enfrentando o que aparentemente parecia impossível. Para ele, Um avanço puxa o outro. E por causa do trabalho da Oncoradium, hoje o Socorrão tem esse espaço voltado ao tratamento do câncer.

“Isso é o resultado de uma parceria, porque sozinho, o município não teria condições e nem razão para fazer e isso tem uma consequência. Por isso, quero agradecer o empenho desses jovens médicos idealistas que ajudam a cidade a avançar. “O nosso governo é de parcerias com os governos federal e estadual e com setores da medicina, porque administrar não é apenas asfaltar ruas, construir pontes, mas sim, atingir o objetivo final, que é cuidar das pessoas”, disse Madeira.

“Queremos agradecer a Deus por estar abrindo tantas portas para nossa cidade”, afirmou o prefeito de Imperatriz. Ele ressaltou a dedicação da direção do HMI, trabalhando em perfeita sintonia com a secretária de Saúde, Conceição Madeira e ainda lembrou ainda a observação do prefeito de Palmas (TO), quando em visita ao Socorrão, falou da sua admiração pelo funcionamento do Hospital.

Para ilustrar a capacidade de superação do Socorrão, Madeira citou o Hospital de Emergência de Fortaleza, que tem os mesmos 400 leitos e recebe mensalmente 16 milhões, enquanto em Imperatriz, tudo que é gasto com Saúde, de Postos à medicina básica e programas, com o HMI e o Hospital Infantil, chega a 10 milhões, dos quais, o município recebe apenas 6,5 milhões, tendo que complementar o restante com recursos próprios para gerir a Saúde.
 “Esse foi o melhor presente no aniversário de Imperatriz”,
diz presidente da AMPARE



A presidente da Associação de Amparo aos Pacientes de Cancer da Região Tocantina (Ampare), Graça Moreira, uma das pioneiras na luta pelo tratamento oncológico em Imperatriz, participou da solenidade de entrega da ala de oncologia do Socorrão e disse que este talvez tenha sido o melhor presente para a população na comemoração dos 161 anos da cidade.

Há 9 anos ela observa que a instituição se antecipou para receber pacientes que não tinham dinheiro para pagar uma hospedagem, criando a entidade, priorizando a humanização do tratamento.

“Nos alegramos muito com essa iniciativa, pois é um gesto de atenção e zelo do Município por aqueles que se encontram em um dos momentos mais difíceis da vida. Parabenizo o prefeito pela sensibilidade para com a comunidade e por sua garra de não desistir de lutar pela melhoria da saúde em nosso município”. [Da ASCOM]