12/18/2013

Gestão Madeira foi a que mais fez drenagem profunda


Existe um dito popular dando conta que administradores públicos não gostam de construir obras por debaixo da terra, por não serem notadas pelos moradores (eleitores). Esse é mais um paradigma quebrado na administração do prefeito Sebastião Madeira, tanto no primeiro, quanto no seu segundo mandato.

A cidade de Imperatriz, como costuma dizer o engenheiro civil Roberto Alencar, “se fosse uma fazenda era muito valorizada devido à grande quantidade de nascentes de águas, lagoas e riachos que cortam a zona urbana”. Por essa razão, a cidade necessita de obras de drenagem em diversas regiões para que possa dar vazão à água acumulada sem prejuízo às vias urbanas.

Para acabar com os alagamentos em períodos chuvosos e garantir maior durabilidade da malha asfáltica, a gestão do prefeito Madeira foi a que mais se preocupou em drenar a cidade. Como o trabalho que está sendo realizado em uma das regiões na qual os moradores mais sofrem com os alagamentos em Imperatriz, como a da antiga Lagoa da Covap, que inclui as Ruas Amazonas, Pará, Antonio Miranda, São Domingos e João Lisboa.

“O problema já se arrasta há décadas, mas o nosso propósito agora é eliminá-lo de vez”, afirma o engenheiro Roberto Alencar, secretário municipal de Infraestrutura (Sinfra). De acordo com Alencar, a determinação do prefeito Sebastião Madeira é drenar a maior quantidade possível de cruzamentos, ruas e avenidas nas regiões mais baixas da cidade.

Além da drenagem que está sendo feita na confluência da Rua Amazonas com Antonio Miranda, Centro, Alencar lembra que também foi concluída a drenagem da Rua Dom Cezário, localizada no bairro Maranhão Novo e nas principais vias do Jardim São Luís.
 “No Grande Santa Rita também está sendo realizada a drenagem profunda da Rua H, as ruas Santa Rita, Rua 27 de Julho e Raimundo de Moraes já foram drenadas”, observa.

Na primeira gestão de Madeira, Roberto Alencar lembra que outras vias importantes para a circulação de veículos também foram beneficiadas com drenagem como as Ruas Floriano Peixoto, Piauí e Simplício Moreira.

“Na Vila Cafeteira uma drenagem de grande importância e necessidade dos moradores e dos motoristas que ali trafegam foi construída na Rua Anhanguera. No bairro Bacuri, obras de drenagem foram realizadas na Rua Duque de Caxias, e Rua Nova.”, cita ao lembrar que recentemente foram concluídas as drenagens da Avenida Perimetral (FEST) e Rua Monte Castelo, Centro. (Domingos Cezar/ASCOM)