2/12/2014

Comando nacional do PSDB decidirá sobre palanques regionais

 

O Globo

A exemplo do que já fez o PT, a Executiva nacional do PSDB aprovou nesta terça-feira resolução que estabelece que todas as coligações estaduais terão de ser validadas pelo comando nacional do partido.

Prevê ainda a possibilidade de intervenção nos diretórios regionais, se necessário, para garantir alinhamento com o projeto nacional e apoios à candidatura presidencial do senador Aécio Neves (MG, foto abaixo).

De acordo com Aécio, que é presidente nacional do partido e comandou a reunião, a decisão tomada por unanimidade reforça que o PSDB está unido em torno do projeto nacional, que é a sua candidatura.

— Tomamos uma decisão por unanimidade de que todos os entendimentos estaduais, para serem validados, terão de passar pela Executiva nacional. Onde houver candidato ao governo, a questão já está resolvida, mas onde não houver, a coligação tem que preservar o partido localmente, mas não pode ser contraditória com o interesse nacional, que é a prioridade do PSDB — afirmou Aécio.

Segundo o senador, onde o PSDB não tiver candidatos ao governo estadual, os tucanos terão que atender a duas especificidades:

— Uma delas, a preservação da bancada do partido, seja nas Assembleias, seja na Câmara Federal ou eventualmente no Senado. E, ao mesmo tempo, não ser contraditória ao interesse nacional do partido.
O tucano admitiu que poderá dividir palanques em alguns estados com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), também pré-candidato à Presidência da República, e que isso é até natural em alguns locais, como Minas Gerais.