2/18/2014

Secretaria Municipal de Saúde intensifica trabalho da Atenção Básica para atender às demandas ocasionadas pelo período chuvoso


Até o momento ainda não foi detectada nenhuma epidemia, nem aumento no número de doenças que acometem as pessoas por causa do período chuvoso ou devido contato com as águas que invadiram as residências no último final de semana em Imperatriz. Porém, segundo a coordenação do Departamento de Atenção Básica (DAB), estão sendo definidas estratégias de cunho preventivo, com o objetivo de evitar super lotação na rede de Urgência e Emergência da cidade.

            As patologias mais comuns que possivelmente podem surgir neste momento, segundo Conceição Madeira, Médica e Secretária Municipal de Saúde, são: Infecções Respiratórias, Doenças de pele, Infecções Intestinais, Verminoses, ou mesmo a Leptospirose. “Pensando nisso, já foi determinado que os médicos da Estratégia Saúde da Família, e os de demanda dos Postos de Saúde dos bairros mais atingidos pelos alagamentos, irão aumentar o número de atendimentos realizados por dia. Assim, aumentaremos a cobertura de atendimentos e poderemos assistir melhor nossa população”, afirmou a secretária.

            Além disso, de acordo com o Coordenador da Atenção Básica, Anderson Nascimento, “será priorizado o atendimento a crianças, idosos e gestantes, e também  intensificar os trabalhos prestados pelos Agentes Comunitários de Saúde, com visitas domiciliares”. Quanto à prevenção e combate a outras doenças como a dengue, por exemplo, as equipes da Vigilância em Saúde já estão em campo realizando nebulização espacial com carro fumacê, e borrifação nas residências.

            José Ribamar, coordenador do Controle de Vetores do Município, informou que ontem (17) mesmo os trabalhos estavam sendo realizados nos Bairros Vila JK e Cinco Irmãos – uns dos mais atingidos pelas enchentes. “Já estávamos fazendo nebulização espacial e borrifações independente de alagamentos, pois faz parte das nossas atividades de rotina. Contudo, a partir destas chuvas há uma determinação da secretária, para que seja dada uma atenção especial as residências e moradores da cidade, fazendo visitas diárias, com ações preventivas”, ressalta.
[Maria Almeida - ASCOM]