3/20/2015

Entulhos são retirados dos riachos e córregos de Imperatriz


Trabalho de limpeza é realizado pela Prefeitura Municipal e o Governo do Maranhão.
Gil Carvalho

O lixo despejado em riachos e em vias públicas agrava a incidência de mosquitos e do mau cheiro nos canais que cortam os bairros de Imperatriz. Esses maus hábitos da população causam problemas de obstrução dos córregos e provocam alagamentos causando transtornos e afetando a saúde pública.

E para minimizar essa situação, a Prefeitura de Imperatriz está realizando, em parceria com o Governo do Maranhão, um grande serviço de limpeza em riachos e córregos que atravessam a cidade de Imperatriz. “Esse trabalho tem o objetivo de reduzir o número de lixo nos córregos, riachos e canais e evitando danos ao meio ambiente e à população”, justifica o secretário municipal de Infraestrutura, Roberto Vasconcelos Alencar.

Ele enfatiza a importância da “força-tarefa” para limpeza os riachos, porém observa que não surtirá efeito o trabalho se não houver a colaboração da população, evitando jogar entulhos nos riachos. “Queremos manter esse diálogo com a comunidade para alcançarmos mais melhorias”, propõe.

O presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos, Antônio Fernandes de Oliveira (DEM), o Antônio José, da Câmara Municipal de Imperatriz, observa que, caso ocorra uma intensa chuva nessas próximas semanas, os moradores dos bairros não correm riscos de alagamentos graças ao serviço de limpeza realizado pela Prefeitura de Imperatriz.

“Esse serviço não começou atrasado, beneficiando os moradores das regiões do grande Bacuri e Santa Rita, além dos bairros Parque Alvorada II e Vilinha”, comenta ele, que lamentou a falta de conscientização de alguns moradores que não colaboram com a limpeza e preservação dos riachos e córregos em Imperatriz.

Antônio José conclamou a população a ser um fiscal, evitando que pessoas despejem sofás, mesas, resíduos e restos de materiais de construções nas imediações dos riachos e córregos que estão recebendo os serviços de limpeza. “E, sem a colaboração do povo, não conseguiremos preservar esses locais, pois além de evitar alagamentos, temos que lutar pela preservação do meio ambiente”, concluiu.


Fotos: Sidney Rodrigues.