4/10/2015

Acessibilidade precisa funcionar 100% no transporte público de Imperatriz, diz secretário


J. Ribamar sinalizou que o município estuda a instalação de novos abrigos de ônibus em parceria com a iniciativa privada.

Gil Carvalho

O secretário municipal de Trânsito e Transportes (Setran), José Ribamar Alves Soares, o cabo J. Ribamar, reconhece que “ainda é necessário superar algumas dificuldades em relação à acessibilidade no transporte público em Imperatriz, porém garantiu que nestes últimos anos foram registrados grandes avanços e, atualmente, mais de noventa por cento da frota de ônibus coletivo oferta rampa de acesso para cadeirantes”.

“Nós queremos que a acessibilidade no transporte público funcione 100 por cento, pois é um direito garantido por lei e necessita ser bem prestado à comunidade portadora de necessidades especiais”, assegurou ele, que participou nessa quinta-feira (9) de audiência pública na Câmara de Vereadores de Imperatriz.

Ele assinalou que o município empreenderá esforços para obrigar que a acessibilidade no transporte coletivo seja cumprida integralmente, melhorando o atendimento aos cadeirantes que reclamam da qualidade do serviço oferecido pelas empresas. “Vamos dar a nossa contribuição para que o cidadão que depende desse transporte seja melhor atendimento. Além disso, anotei todas as reclamações formuladas pelos usuários e buscaremos solucioná-las”, frisou.

Abrigos de ônibus – O secretário cabo J. Ribamar lembrou que dezenas de abrigos de ônibus foram instalados pela prefeitura municipal não apenas em pontos estratégicas da região central da cidade, como também em vários bairros contemplando os usuários do transporte coletivo. Contudo, anunciou que estuda a possibilidade de serem instalados novos abrigos com apoio da iniciativa privada, devendo ofertar espaços para divulgação de empresas.

Ele entende que “trânsito e transportes” precisam ser debatidos de forma permanente no âmbito não apenas municipal, mas em nível estadual e nacional. “Essa é uma necessidade urgente de Imperatriz, bem como de várias cidades brasileiras”, concluiu.


Fotos: Fábio Barbosa/Ascom