10/13/2015

Casa da Criança Feliz: Mudando destinos


Após a reforma a estrutura e o atendimento da Casa tem se tornado referencia estadual e nacional

A reforma da Casa da Criança foi realizada pelo Ministério Público em parceria com a Vara da Infância e Juventude e com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SEDES). A estrutura e atendimento do local já tem se tornado referência estadual e nacional.
Sobre o trabalho realizado na Casa da Criança, a secretária de Desenvolvimento Social, Miriam Ribeiro ressalta que a gestão atual sempre priorizou a criança em todos os aspectos, seja na área social, na educação ou na saúde. De modo que a Casa da Criança é um reflexo do trabalho da Prefeitura e da Vara da Infância e Juventude em prol das crianças. “A parceria existente entre o Município e a Vara da Infância e Juventude, através do Juiz de Direito Delvan Tavares. E foi graças a uma ação impetrada pelo Ministério público que garantiu a pintura e reparos de toda a estrutura predial. A reforma durou três meses e transcorreu de forma estratégica para não prejudicar o funcionamento da Casa de Acolhimento”.

O Município é quem garante a manutenção dos serviços oferecidos pela Casa da Criança.  As crianças que estão abrigadas recebem acompanhamento de uma equipe de profissionais como: assistente social, psicólogo, pedagogo, enfermeira, nutricionista, além de toda a manutenção do abrigo promovido pela Sedes com alimentação diária, transporte escolar e quadro de servidores com cuidadoras, merendeiras, serviços gerais e coordenação trabalhando em um sistema de 24 horas.

A estrutura da Casa da Criança está dividida em espaços como: brinquedoteca, biblioteca, parquinho, dormitórios feminino e masculino, berçário, enfermaria, sala de atendimento psicológico, refeitório, sala da equipe técnica, sala da coordenação, recepção e sanitários adaptados para crianças. O prédio é da vara da infância, mas é mantida exclusivamente pela prefeitura. Em media cem mil reais por mês é disponibilizado para manter as três casas. Miriam Ribeiro, afirma que os serviços oferecidos na Casa da Criança, são mantidos pelo município, mas também, recebe ajuda de parceiros.


Eva Fernandes (ASCOM)