10/22/2015

Defesa Civil zela pelo visual da cidade


A Superintendência também orienta as pessoas a não jogarem lixo nas ruas e riachos
           
            O titular da Superintendência Municipal de Proteção e Defesa Civil – SUMPDEC, Francisco das Chagas Silva, o Chico do Planalto, vem se empenhando a cada dia com sua equipe, no sentido de zelar pela aparência urbanística da cidade. Outra preocupação é com as pessoas que jogam lixo nas ruas e nos riachos que cortam a grande Imperatriz.

            De acordo com Chico do Planalto, como um trabalho de formiguinha o órgão vem realizando suas atividades diárias por toda a cidade, procurando garantir a proteção do cidadão e cidadã, “independentes de suas condições sociais ou econômicas”, afirma o superintendente que afirma receber todo apoio do prefeito Sebastião Madeira e elogiar sua equipe de trabalho.

            Chico do Planalto observa que a SUMPDEC vem exercendo muito bem o seu papel, buscando ações de prevenções para a coletividade, especialmente aos moradores das consideradas áreas de risco. Ele cita como exemplo dessas ações, a retirada de uma gigantesca placa de concreto de publicidade instalada à Rua Rui Barbosa, entrada da Vila Lobão e outra no entorno do viaduto.

            “A placa tirava totalmente a visibilidade dos condutores de veículos, além do mais vetava a acessibilidade do passeio público”, explica o superintendente, ressaltando que, por força dessa irregularidade, a empresa foi notificada com a recomendação de demolir a peça publicitária. “A empresa, compreendendo o erro, atendeu as exigências da Superintendência, para o bem de nossa população”.

            Lixo – Outro problema verificado em Imperatriz é com o lixo jogado por algumas pessoas, no meio das ruas e nos riachos. E esse problema se agrava ainda mais quando chega o inverno com as chuvas que alagam os riachos. “Como há uma grande quantidade de lixo no leito dos riachos a tendência é a água subir a margem e alagar as casas vizinhas”, observa o superintendente.


            “Infelizmente existem pessoas, de todas as classes sociais, que jogam lixo nas praças, parques, ruas, rios, lagos e em outros locais públicos e isso causa o entupimento dos bueiros causando os grandes alagamentos”, afirma Chico do Planalto, ressaltando que o acúmulo do lixo estimula a proliferação de baratas, ratos, causadores de várias doenças. (Domingos Cezar/ASCOM)