8/26/2016

CRAM e Casa Abrigo realizam palestras nas escolas sobre Lei Maria da Penha


O objetivo é valorizar a mulher e meninas a combater a intolerância e promover ações preventivas em relação à violência doméstica e familiar.

            No mês em que se comemoram 10 anos da Lei Maria da Penha (Lei Federal nº 11.340/2006), o Centro de Referência e Atendimento à Mulher – CRAM e a Casa Abrigo da Mulher em Imperatriz, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), promovem durante toda semana palestras nas escolas da rede pública municipal de ensino, sobre o tema Lei Maria da Penha.

            Para a coordenadora do CRAM, Sueli Brito Barbosa, as escolas não poderiam ficar de fora dessa campanha, e a ação tem como objetivo contemplar um número significante de alunos, com palestras de conscientização sobre o combate à violência doméstica e familiar contra a mulher, voltados para alunos do ensino fundamental e médio.

            “Sabemos que hoje há um número muito grande de meninas de 14 e 15 anos se relacionando afetivamente muito cedo, e sendo vítima de agressões também muito cedo. Portanto, esse público vai ser estimulado a refletir sobre essa violência contra a mulher, que muitos deles podem vir a vivenciar na comunidade, dentro de casa, nas ruas ou mesmo dentro do próprio estabelecimento escolar”, destaca a coordenadora.

            Ontem pela manhã e hoje (24) à tarde, a Escola Municipal Caminho do Futuro, localizada no bairro Vila Nova, recebeu (ou receberão) a visita das profissionais da Casa Abrigo, formada pela pedagoga D’jenane Rodrigues Nascimento Piancó e da assistente social Geane Nascimento.

            Nesta quinta-feira (25) será realizada uma Roda de conversa com as ex-abrigadas da Casa Abrigo para debatem violência doméstica. O encontro contará ainda com a participação de pedagogas, assistentes sociais e da psicóloga Nadja Camila Sousa Duarte, onde as participantes poderão discutir o tema da violência de gênero, trocar experiências e esclarecer dúvidas.

            Ainda na quinta-feira, a Escola Guilherme Dourado, no Parque São José, receberá a equipe de profissionais do CRAM, formada pela Assistente Social Mayra Magalhães Nascimento e pela pedagoga Jesileia Lopes Silva. “A Lei tem sido um divisor de águas na vida de várias mulheres, e é isso o que a gente deseja com essas palestras, ou seja, informar. Alguns alunos dessas escolas têm esse tema como algo novo, porque na verdade eles não têm acesso a todas essas informações, e isso é importante para o desenvolvimento desses jovens”, conclui a pedagoga. 

            Em busca de maior visibilidade sobre a violência contra a Mulher, as atividades alusivas à campanha “10 anos da Lei Maria da Penha”, promovida pela Secretaria de Políticas Públicas para a Mulher (SMPM) trabalha com ações de capacitações, campanhas educativas, seminários, palestras e discussões em vários âmbitos, inclusive no espaço escolar.


Francisco Lima/Ascom