2/13/2012

Casa do Idoso promove o “Carnaval do Reconhecimento Digno na Folia”


A programação de reabertura da Casa do Idoso começa nesta segunda-feira, dia 13

Por Gil Carvalho

 A programação oficial de reabertura da Casa do Idoso começa nesta segunda-feira, dia 13,na rua Alagoas, 450, no bairro Juçara, em Imperatriz. A informação foi prestada pela coordenadora do programa, Maura Barroso. A Casa do idoso é mantida exclusivamente pela Prefeitura por intermédio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social (SEDES) que nos últimos três anos aumentou o número de beneficiários de pouco mais de 200 para  mais de mil.

Maura Barroso  destaca que a “Casa do Idoso é um espaço de convívio que visa promover a sociabilidade entre seus membros, fortalecendo os vínculos familiares e comunitários, prevenindo os riscos sociais relacionados ao ciclo da vida como o isolamento e o asilamento, ampliando a defesa de direitos, o exercício da cidadania, a participação social, a autonomia e o seu protagonismo contribuindo para um envelhecimento ativo e saudável da pessoa idosa, onde são desenvolvidas várias atividades”.

“Nós oferecemos cursos de artesanato, alfabetização, recreação, atividades devocionais, alongamento, ginástica, hidroginástica, hidroterapia, fisioterapia, massoterapia, automassagem, relaxamento, teatro, dança artística, coral, e atendimento médico, psicológico, enfermagem e de assistência social”, frisa ela.

A Casa do Idoso de Imperatriz dispõe hoje de 1.038 idosos cadastrados, divididos em dois turnos: matutino e vespertino, onde participam de atividades oferecidas pelo programa, como também alimentação. “Do dia 7 de fevereiro a 13 de dezembro do ano passado foram servidas 36 mil 340 refeições; 11 mil 180 cafés, 15 mil 660 almoços e 9.500  lanches”, disse.

Carnaval

Ela diz ainda que extensa programação será promovida na próxima quinta-feira, dia 16, a partir das 15h, na Casa do Idoso, da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), durante a realização do Baile de Carnaval que traz como tema “Carnaval do Reconhecimento – Digno na Folia”. “Nós buscamos inserir o idoso em todo contexto social e econômico de nossa cidade, como é o caso da festa de momo”, finaliza.