2/13/2012

Prefeito destaca parceria com o 50 BIS, que tem novo comandante

Baddy Mitre recebendo o comando 
O prefeito Sebastião Madeira declarou ontem que espera manter com o novo comandante do 50 Batalhão de Infantaria e Selva (BIS) a mesma parceria  estabelecida  com o anterior.  

O novo comandante   da “Sentinela da Amazônia”  como é conhecido o  Batalhão, instalado em Imperatriz nos anos 1970, é o tenente-coronel  Baddy Mitre, cujo último posto foi em Florianópolis (SC). Ele substitui o também tenente-coronel Anatólio Júnior que passou dois anos  e quatorze dias na unidade do Exercito Brasileiro,  em Imperatriz.

No comando do tenente-coronel Anatólio, numa via de mão dupla, conforme assinalou o prefeito Madeira,  Prefeitura e Exercito protagonizaram várias parcerias com benefícios diretos para a população. Uma delas foi à reforma da Escola Municipal Madalena de Canossa.
O prefeito Madeira e diversas autoridades prestigiaram a troca de comando

“O coronel Anatólio soube, como ninguém,  interagir fortemente com as instituições e com a população de Imperatriz. Desejamos sucesso no  seu novo posto, em Brasília, ao mesmo tempo  em que, em nome do povo de Imperatriz damos as boas  vindas ao nosso comandante”  assinalou o prefeito.

A solenidade de posse do novo comandante dos  50 BIS foi presidida pelo General  Madeira, comandante das 23 Brigada de Infantaria e selva sediada em Marabá, mas também contou com a presença do general de divisão Madeira, comandante da 8 Divisão de Infantaria,  que é sediada em Belém.
                                   Anatólio, no centro, terceiro oficial negro a comandar do 50 BIS

A   posse do novo comandante  contou ainda com as presenças do deputado Federal Chiquinho Escorcio, dos vereadores Raimundo Roma e Fatima Avelino;  do comandante do Terceiro BPM, Aldimar Zanoni; do juiz de direito presidente do Forum Henrique de La Rocque, Adolfo Pires da Fonseca, empresários, e líderes de entidades como a Maçonaria.

Presença  também de ex comandantes dos  50 BIS, como coronel Ventura, que comandou o 50 BIS por duas vezes, e o tenente-coronel, hoje advogado  militante na comarca Miguel  Daladier Barros.

Como determina  o ritual militar, nessa ocasião especifica, num primeiro momento, na presença dos oficiais, convidados e imprensa, foi   “inaugurada a foto do comandante que se despede. Na galeria as fotos dos 20 comandantes que passaram pela unidade. Anatólio foi o terceiro oficial negro a comandar o 50 BIS.
Tropa se apresenta ao novo comandante 

Na despedida o coronel Anatólio foi alvo de várias homenagens. Recebeu insígnias,  elogios  por parte dos  generais de Brigada e de  Divisão pelo serviço prestado.

“Comandar uma unidade militar no Exercito é uma das funções mais nobres  e isso só acontece uma vez na vida” assinalou o general Peixoto ao saudar os convidados  e os oficiais.

A cerimônia externa ganhou um tom mais solene, com as leituras da ordem do dia e dos atos de exoneração e nomeação, respectivamente, de Anatólio e Baddy; apresentação do Batalhão, discurso dos dois oficiais e a tradicional revista às tropas ao som da Banda de Musica da  unidade.

O novo comandante do  50 BIS tem 46 anos, é carioca, e ingressou nas fileiras do Exercito Brasileiro em 1987. É  formado pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN)