3/08/2012

Depois do Grande Bacuri a Prefeitura, por intermédio da Sedes, instala o Projeto Conviver no Grande Santa Rita


300 crianças já estão sendo beneficiadas pelo projeto

“Depois do  “ Grande Bacuri” é a vez do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Santa Rita,  ser contemplado  com  o Projeto  Conviver”,  um novo programa desenvolvido pela Prefeitura de Imperatriz, por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) voltado para o desenvolvimento físico, mental e educacional das crianças.

O Projeto  Conviver conta  com um conjunto de brinquedos especiais por meio dos quais técnicos, treinados,   trabalham, além do lúdico e da parte educacional o lado físico e o desenvolvimento psicomotor das crianças beneficiadas pelo projeto.

No Bacuri, o Espaço Conviver, como também é denominado, beneficia cerca de 300 crianças. No Santa Rita a secretaria Miriam Reis espera  aumentar o número de crianças beneficiadas. 


A inauguração do Espaço Conviver  do Grande Santa Rita ( Rua Cândido Mendes, 750, Bonsucesso) está  marcada para  as 9 horas da manhã do próximo dia 15  e, a exemplo da inauguração anterior, são esperadas além do  prefeito, secretários municipais, diversas autoridades e agentes ligados ás questões relacionadas á proteção e desenvolvimento das crianças.

“ Nós ainda vamos implantar mais  três espaços conviver: um na Cafeteira outro na Vila Nova e um terceiro na Zona Rural  que será itinerante para poder atender o maior número possível das crianças do campo” declarou a secretária Miriam.

Sobre o  Projeto  Conviver a  coordenadora  Paola Lima explica que o alvo são as crianças  de até seis anos e suas famílias que vivenciam situação de vulnerabilidade social  e fragilização de vínculos familiares e comunitários.

“Vamos atender, em especial, crianças reconduzidas ao convívio familiar após medida protetiva de abrigamento; crianças inseridas nos serviços de proteção a indivíduos e famílias com evento de violência entre seus membros” explicou a  coordenadora que é assistente social.

O projeto, conforme Paola Lima é amplo, e também atenderá crianças com deficiência e suas famílias com prioridade paras as beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC) cujas famílias são beneficiárias de programas de transferência de renda em descumprimento de condicionalidades do Programa do Bolsa Família.

Paola Lima disse ainda  que o  “Espaço Conviver”   objetiva  afiançar a segurança de convívio familiar e comunitário, de desenvolvimento da autonomia e promover o fortalecimento de vínculos afetivos entre as crianças e suas famílias. Para tanto desenvolverá ações educativas voltadas para prevenção da violência possibilitando acessos e experiências e manifestações artísticas, culturais, esportivas e de lazer, com vistas ao desenvolvimento de novas sociabilidades.

“Esse novo projeto estimulará vivências lúdicas, desenvolvendo estratégias para estimular e potencializar recursos de crianças com deficiência e o papel das famílias e da comunidade no processo de proteção social”, disse ela, que destaca o apoio do prefeito Sebastião Madeira.

ACOMPANHAMENTO


As crianças serão acompanhadas por orientadores de atividades lúdicas, assim como assistentes sociais, psicólogos e pedagogos. Terão acesso, dentre outras atividades, a brincadeiras orientadas na brinquedoteca e no parque, teatro e fantoches, além de acompanhamento familiar.